Doar leite materno na cidade do Rio de Janeiro Você também pode conhecer este serviço como: Banco de leite, doar leite
Solicitar
Última Modificação: 31/07/2019
  • O que é?

    Mulheres que estejam amamentando, com estímulo devido, podem produzir um volume de leite além da necessidade do bebê, o que possibilita que sejam doadoras de um Banco de Leite Humano.


    O leite materno tem todos os nutrientes necessários para suprir as necessidades de um bebê, garantindo um desenvolvimento saudável. Por isso, é fundamental garantir a disponibilidade de leite humano em quantidades suficiente para o atendimento de bebês prematuros que, por motivo clinicamente comprovado, não disponham de aleitamento ao seio de sua própria mãe.


    A doação de leite materno é um ato de solidariedade, que melhora a qualidade de vida dos bebês prematuros internados em unidades de terapia intensiva. A Organização Mundial de Saúde preconiza o aleitamento materno exclusivo, sem uso de água, chás ou outros líquidos, até os 6 meses e, com alimentação complementar, até dois anos ou mais.

  • Quem pode utilizar este serviço?

    Mulheres saudáveis que estejam amamentando seus filhos.

    Que apresentem excesso na produção de leite, sejam saudáveis, não usem medicamentos que impeçam a doação e se disponham a ordenhar e a doar o excedente.

  • Etapas para a realização deste serviço
    1. Agendar doação

      A mulher que deseja ser doadora deve entrar em contato com o Banco de Leite para agendar sua doação, fornecendo as informações necessárias para cadastrar-se como doadora.

      Documentação

      Documentação em comum para todos os casos
      • Carteira de identidade

      • CPF

      • Últimos exames do pré-natal

      Canais de prestação

        Web : 
        Telefone : 

      (21) 2554-1703

      Tempo de duração da etapa

      Não estimado ainda
    2. Receber informação sobre o procedimento

      A doadora recebe informações do Banco de Leite sobre o procedimento de doação.

      Canais de prestação

        Web : 
        E-mail : 

      Informado no agendamento.

        Telefone : 

      Informado no agendamento.

      Tempo de duração da etapa

      Não estimado ainda
    3. Doar leite

      Semanalmente, o leite será coletado para disponibilização no Banco de Leite.
      Uma equipe de motociclistas poderá fazer uma visita semanal ao domicílio da doadora para buscar o leite doado ou a entrega poderá ser feita diretamente pela doadora no Banco de Leite, onde a mesma será atendida por profissionais de saúde e receberá orientações sobre ordenha e armazenamento do leite humano.

      Canais de prestação

        Presencial : 

      Banco de leite humano do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira - Av. Rui Barbosa, 716 - Flamengo - Rio de Janeiro - RJ - CEP: 22250-020

        Presencial : 

      Endereço informado pela doadora no agendamento.

      Tempo de duração da etapa

      Não estimado ainda
    4. Receber certificado

      Após o término do período de doação, será emitido um certificado para a doadora.

      Canais de prestação

        E-mail : 

      informado no agendamento.

        Web : 

      Tempo de duração da etapa

      Não estimado ainda
  • Outras Informações
    Quanto tempo leva?
    Entre 2 e 7 dia(s) corrido(s) é o tempo estimado para a prestação deste serviço.

    Informações adicionais ao tempo estimado

    Este serviço ocorre exclusivamente na cidade do Rio de Janeiro, Nilópolis, São João de Meriti, Duque de Caxias, Belford Roxo, Nova Iguaçu e Mesquita.


    Este serviço é gratuito para o cidadão.

    Para mais informações ou dúvidas sobre este serviço, entre em contato

    Telefone:
    (21) 25541703 / (21) 08000268877
    Email:
    blhiff@iff.fiocruz.br
    Whatsapp:
    (21) 985086576


    Este é um serviço do Fundação Oswaldo Cruz . Em caso de dúvidas, reclamações ou sugestões favor contactá-lo.

    Tratamento a ser dispensado ao usuário no atendimento

    O usuário deverá receber, conforme os princípios expressos na lei nº 13.460/17, um atendimento pautado nas seguintes diretrizes:






    • Urbanidade;

    • Respeito;

    • Acessibilidade;

    • Cortesia;

    • Presunção da boa-fé do usuário;

    • Igualdade;

    • Eficiência;

    • Segurança; e

    • Ética.


    Informações sobre as condições de acessibilidade, sinalização, limpeza e conforto dos locais de atendimento

    O usuário do serviço público, conforme estabelecido pela lei nº13.460/17, tem direito a atendimento presencial, quando necessário, em instalações salubres, seguras, sinalizadas, acessíveis e adequadas ao serviço e ao atendimento.


    Informação sobre quem tem direito a tratamento prioritário

    Têm direito a atendimento prioritário as pessoas com deficiência, os idosos com idade igual ou superior a 60 anos, as gestantes, as lactantes, as pessoas com crianças de colo e os obesos, conforme estabelecido pela lei 10.048, de 8 de novembro de 2000​.


Esta informação foi útil para você?