Notícias

Roteiros sustentáveis

Projeto Morrinho recebe troféu em premiação nacional de turismo

Iniciativa carioca atua em comunidades fluminenses e venceu na categoria Turismo de Base Local, que tem como principal objetivo a geração de emprego e renda na região
Publicado em 14/01/2020 15h41
Projeto Morrinho recebe troféu em premiação nacional de turismo

Projeto Morrinho atua há mais de 21 anos em comunidades do Rio de Janeiro e movimenta a economia da região

O Projeto Morrinho, desenvolvido há mais de 21 anos em comunidades fluminenses, foi premiado durante o 2º Prêmio Nacional do Turismo, na capital mineira, Belo Horizonte (BH). Vencedor da categoria Turismo de Base Local, a iniciativa tem no setor um de seus principais pilares para a geração de emprego e renda na região, já que o “Morrinho Favela Tour”, roteiro criado pelo projeto, é um dos mais comercializados do Rio de Janeiro (RJ).

Além do turismo, a iniciativa criou novas relações comerciais junto a empreendimentos da comunidade, o que trouxe parceiras e oportunidades de negócios a pessoas de dentro e fora da área.

Os roteiros turísticos do Norte do Brasil também foram destacados na edição 2019 do Prêmio. Um projeto implantado pelo SESC Roraima levou o segundo lugar. Com a participação maciça de povos e comunidades tradicionais, as rotas valorizam a história, os saberes e os fazeres locais. A iniciativa engloba seis percursos, dos quais cinco são em aldeias indígenas e um em uma comunidade de ex-garimpeiros. Há a promoção da conservação do patrimônio natural e o reforço das identidades coletivas.

O turismo de base comunitária garantiu ao estado do Paraná a terceira colocação na premiação. O Projeto “Caminho de São Francisco da Esperança” foi construído a partir de um percurso cuja estrada leva a paisagens com beleza cênica, entre rios, cachoeiras, serras e morros, valorizando as riquezas naturais e a cultura regional. Os atrativos englobam o Salto São Francisco, com 196 metros de altura e um paredão de rochas vulcânicas que forma um cânion. A iniciativa se estrutura a partir do desenvolvimento local e da inclusão social.

 

Com informações do Ministério do Turismo