Notícias

#BrasilConectado

Portal Único oferece serviços e informações do governo em um só canal

Digitalização de serviços públicos traz uma economia de cerca de R$ 2 bilhões por ano
Publicado em 31/07/2020 18h00
Portal Único oferece serviços e informações do governo em um só canal

São mais de 3,6 mil serviços disponíveis, sendo 59% totalmente digitais. - Foto: Banco de Imagens

O portal único do Governo Federal, o gov.br, completa um ano nesta sexta-feira (31) com 50 sites do governo migrados para a página. Ao acessar um único endereço, o cidadão encontra serviços de órgãos públicos, informações e notícias do governo de forma mais simples e rápida.

O número de brasileiros com conta no gov.br e que podem acessar serviços de diferentes órgãos com uma única senha ultrapassa os 72 milhões. São mais de 3,6 mil serviços disponíveis, sendo 59% totalmente digitais, ou seja, que podem ser feitos sem sair de casa.

“Quando você tem um único lugar, o cidadão não precisa sair procurando e ele consegue achar informações confiáveis, porque sabe que são as informações oficiais, em um único lugar. Todas as notícias relacionadas ao governo, todas as questões sobre licitações, concursos, questões que envolvem coisas oficiais”, explicou o secretário-adjunto da Secom, Samy Liberman.

O secretário ressaltou que, no momento em que o País enfrenta a pandemia do novo coronavírus, o conteúdo do portal único ganha destaque por permitir que o cidadão tenha acesso a serviços públicos sem sair de casa e também encontre informações relacionadas ao enfrentamento da doença.

“No caso da pandemia, está sendo muito importante porque as pessoas estão conseguindo achar informações do Ministério da Saúde, de hospitais, de disponibilidades, de remédios. Tem várias informações concatenadas em um só lugar”, afirmou Samy Liberman.

A facilidade de ter tudo reunido em um só local, vem aumentando o número de acessos ao gov.br. O número de usuários passou de 4,6 milhões em janeiro para 12,1 milhões em junho deste ano.

“As pessoas estão entendendo que nesse site conseguem usar os serviços e conseguem achar as informações. Então, o número de acessos aumentou muito, lógico, e as pessoas estão conseguindo cada vez, de uma forma mais fácil, achar essa informação”, avaliou o secretário.

Unificação de sites

A reunião das informações institucionais, notícias e serviços públicos prestados pelo Governo Federal em um só portal foi definida pelo Decreto 9.756/19. O objetivo é que o cidadão tenha canal direto e rápido de relacionamento com os órgãos federais.

Os três primeiros sites a migrar para o gov.br foram o de Serviços, o Governo do Brasil e o Palácio do Planalto. A meta é que, até o final deste ano, os principais sites do Governo Federal estejam integrados.

Com a centralização de cerca de 1,6 mil sites, a economia estimada é de R$ 100 milhões ao ano, com custos de manutenção e desenvolvimento.

Transformação digital

Desde janeiro de 2019, mais de 830 serviços públicos foram digitalizados. Apenas durante a pandemia, entre março e julho, foram mais de 250, como o Auxílio Emergencial e a solicitação de seguro-desemprego para o empregado doméstico.

Atualmente, cerca de 65 milhões de solicitações anuais podem ser feitas on-line, sem a necessidade de o usuário ir até as agências dos órgãos públicos, gastar com transporte e dispor de tempo. A previsão é de uma economia de R$ 2 bilhões por ano, sendo R$ 500 milhões para o governo e R$ 1,5 bilhão para a sociedade. E é estimado, ainda, que com a transformação digital são poupadas 149 milhões de horas.

A meta do governo é digitalizar 100% dos serviços públicos federais até 2022.

A digitalização faz parte da Estratégia de Governo Digital. A estimativa de economia com a estratégia é de R$ 38 bilhões em cinco anos (de 2020 a 2025), o que deve refletir na eliminação do papel e da burocracia, locação de estruturas, contratação de pessoal para atendimento presencial e redução de perdas com erros e fraudes, por exemplo.