Notícias

Tóquio 2020

10 fatos brasileiros sobre as Olimpíadas

Conheça alguns fatos curiosos sobre os jogos e a participação do Brasil nas competições
Publicado em 02/03/2020 10h00 Atualizado em 27/02/2020 18h32
Tokio 2020

 

1. Brasil comemora centenário olímpico

 Antuerpia

Em 1920, o Brasil estreou nas Olimpíadas da Antuérpia (Bélgica). A delegação brasileira foi composta por 22 atletas, de cinco modalidades (natação, polo aquático, remo, saltos ornamentais e tiro esportivo). 

2. Medalha, medalha, medalha

 Medalha RioMedalha medalha

Na primeira participação, os brasileiros conquistaram três medalhas (ouro, prata e bronze). Em Tóquio, a expectativa é bater a marca das Olimpíadas Rio 2016, quando o país conquistou 19 medalhas (sete de ouro, seis de prata e seis de bronze).

3. Primeira conquista olímpica brasileira

 Atiradores

Em 2 de agosto de 1920, Afrânio Antônio da Costa sagrou-se o primeiro esportista a ganhar uma medalha olímpica para o Brasil ao conquistar o segundo lugar (prata) na prova individual dos 50m de pistola livre. No mesmo dia, Sebastião Wolf, Dario Barbosa, Guilherme Paraense e Afrânio Costa garantiram o bronze na prova por equipes. No dia seguinte, veio o primeiro ouro olímpico brasileiro: Guilherme Paraense levou o País ao lugar mais alto do pódio, marcando 274 pontos de 300 possíveis, dois pontos à frente do americano Raymond Bracken. Paraense venceu a prova de pistola rápida de 25 metros acertando um tiro na mosca na prova de desempate individual.

4. Última (por enquanto) conquista do Brasil

 Volei masculino

A última conquista olímpica brasileira foi em solo nacional, durante as Olimpíadas Rio 2016, quando a consagrada seleção masculina de vôlei conquistou a medalha de ouro jogando contra a seleção italiana. 

5. Apoteose do espírito olímpico brasileiro

 Vanderlei e padreVaderlei e mérito

Não existe honraria maior no esporte mundial que receber a Medalha Pierre de Coubertin. Ela só é dada a quem demonstrou alto grau de olimpismo em situações inusitadas ou adversas. Em toda a história, somente seis atletas e um técnico que estiveram nos Jogos Olímpicos de Verão foram agraciados. Entre eles o brasileiro Vanderlei Cordeiro de Lima, pelo incidente ocorrido em Atenas 2004, quando o maratonista seguiu na prova após ser agredido pelo ex-padre irlandês Cornelius Horan.

A interrupção poderia acabar com a corrida do atleta por completo, mas Vanderlei não desistiu. Mesmo perdendo o ritmo e, por consequência, o primeiro lugar, o brasileiro chegou em terceiro, ovacionado pelo público. "Como todos estão dizendo, o meu bronze é de ouro", disse Vanderlei à época.

6. Recorde olímpico brasileiro

 Thiago BrazCesar Cielo

O Brasil detém dois recordes olímpicos. Thiago Braz é o recordista no salto com vara, ao atingir a marca de 6,03m nas Olimpíadas Rio 2016, e já tem índice para disputar em Tóquio. Já o atleta da natação Cesar Cielo tem o recorde olímpico dos 50m livres, com a marca de 21'30'' nas Olimpíadas de Pequim 2008. O atleta já quebrou a própria marca de tempo ao estabelecer o recorde mundial dos 50m livres (29'91") no Campeonato Mundial de Natação em Roma (Itália), em 2009. Ainda não está definido se Cielo vai participar das Olimpíadas de Tóquio. Ele tem até 29 de junho de 2020 para conquistar o índice olímpico. 

7. Antecedência é fundamental

 Cidade olímpica de Tóquio 2020

Muitos dos atletas chegarão a Tóquio 12 dias antes de suas competições para se aclimatarem antes das provas. Além disso, desde 2018, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) já tem definidas suas nove bases, que vão oferecer alimentação brasileira e a logística necessária para a delegação.

8. Comida brasileira em Tóquio

 Arroz com feijão

O principal cozinheiro do COB é um brasileiro: Allan Sales, que mora no Japão. Ele treinou equipes locais e é o responsável pela compra de toda a comida, incluindo o feijão – não será levado do Brasil. São previstas 24 mil refeições nas nove bases do Brasil no Japão. 

9. Todo tipo de bagagem

 Bagagens

O Brasil já despachou 10 de 14 contêineres previstos para os jogos. A logística para cerca de 300 atletas inclui quase 750 malas só para carregar as peças de uniforme do COB. Cada atleta receberá entre 44 e 57 peças. Além dos uniformes, há o transporte, por exemplo, de material esportivo, cavalos, pisos e equipamentos de força, mobiliário, material médico, de marketing, bioquímico e de fisiologia. 

10. Terra de gigantes

 Gigantes

Tóquio é a maior metrópole do mundo, com quase 38 milhões de habitantes e vai receber o maior evento desportivo do planeta. São cerca de 206 países participantes, com 12.750 atletas e 306 eventos. Além disso, mais de 204 mil pessoas de todo o mundo se inscreveram como voluntárias para os jogos. Vale lembrar que a primeira olimpíada televisionada via satélite também foi em Tóquio, na edição 1964.


Com informações do Ministério da Cidadania, Ministério da DefesaComitê Olímpico Brasileiro, Comitê Olímpico Internacional, Tokio 2020.