Notícias

Autônomos

Programa Roda Bem Caminhoneiro abre 2ª etapa de adesão

A relação dos aprovados será divulgada na primeira quinzena do mês de agosto
Publicado em 30/06/2020 16h31
Programa Roda Bem Caminhoneiro abre 2ª etapa de adesão

Em maio, Governo Federal liberou R$ 5,8 milhões para execução do programa. - Foto: IBGE

O Governo Federal começou a enviar, por e-mail, os primeiros questionários correspondentes à segunda etapa da adesão do programa Roda Bem Caminhoneiro, voltado a caminhoneiros autônomos interessados em constituir nova cooperativa ou de entidades já existentes.  

Segundo o gerente de projetos da Secretaria Nacional de Inclusão Social Produtiva do Ministério da Cidadania, Fábio Roque, é muito importante ter atenção para responder às questões enviadas, uma vez que elas serão determinantes para a escolha dos beneficiados. “É esse formulário que vai filtrar os grupos de interesse que realmente têm viabilidade e as cooperativas existentes com necessidade de receber o fomento”.

Inscrições 

O questionário deve ser enviado para o e-mail As inscrições terminam nesta terça-feira (30) para a primeira etapa do processo. A relação dos aprovados será divulgada na primeira quinzena do mês de agosto.

Projeto

O Roda Bem Caminhoneiro é um projeto do Ministério da Cidadania, apoiado pelo Ministério da Infraestrutura, que visa incentivar o cooperativismo entre os caminhoneiros autônomos e melhorar a renda e a qualidade de vida da categoria. Em maio, o Governo Federal liberou R$ 5,8 milhões dos R$ 18 milhões previstos ao longo dos 18 meses de execução.

A iniciativa prevê ações para fornecer infraestrutura, capacitação a distância e assessoramento técnico às cooperativas. Serão disponibilizados 100 kits, um para cada cooperativa, que serão formados por contêineres-escritórios, equipados com depósito, escritório e lavabo, notebook, smartphone e um aparelho de ar condicionado. Haverá também uma rede de pontos de abastecimento de combustível nas sedes das entidades, a ideia é conseguir baratear o preço do óleo diesel.

Produtos como pneus, lubrificantes e peças também poderão ser comprados a preços mais baixos através de um aplicativo do programa, que contará com uma central de compras digital – as cooperativas ficarão responsáveis pelas compras em larga escala, podendo, portanto, vender aos caminhoneiros com preços mais competitivos.

 

Com informações do Ministério da Cidadania