Notícias

Solidariedade

Idosos serão os primeiros beneficiados pelo projeto Arrecadação Solidária

Em pouco mais de um mês, foram arrecadados R$ 3,2 milhões em doações de mais de 3,8 mil pessoas físicas e jurídicas
Publicado em 14/05/2020 19h36
93acd43b-1433-4fe1-b507-df91e904281e.jpeg

Neste momento de pandemia, muitos querem ajudar quem mais precisa. Lançado pelo Governo Federal no dia 7 de abril, o projeto Arrecadação Solidária já arrecadou R$ 3,2 milhões para apoiar entidades sem fins lucrativos que atuam com trabalho voluntário junto a grupos vulneráveis da sociedade. São 3.816 pessoas físicas e empresas que contribuíram com o projeto, coordenado pelo programa Pátria Voluntária, em parceria com a campanha Todos por Todos e com a Fundação Banco do Brasil. 

Neste primeiro momento, os idosos que vivem em asilos e casas de repouso serão os beneficiados com os recursos. “Inicialmente, estamos atendendo as pessoas idosas que fazem parte do grupo de risco, mas também vamos alcançar as pessoas que vivem em situação de rua e outros grupos mais vulneráveis espalhados pelo País”, explicou a secretária-executiva do Programa Pátria Voluntária, Adriana Ramos Silva Pinheiro. 

Uma das instituições beneficiadas é o Lar São José, que fica no Distrito Federal e atende 50 idosos em situação de vulnerabilidade. Por conta no novo coronavírus, teve de fechar as portas para não colocar os moradores em risco e vem enfrentando dificuldades. Com a doação, será possível comprar itens importantes para o local, como fraldas geriátricas e produtos de limpeza, como álcool em gel e desinfetante. 

As doações podem ser realizadas por transferência bancária ou via cartão de crédito por pessoas físicas e jurídicas no Brasil e exterior. O valor mínimo é de R$ 30. Toda a operacionalização dos recursos é realizada pela Fundação Banco do Brasil, que fará, também, a prestação de contas e o monitoramento das organizações sociais apoiadas. Para doar, é só acessar a página www.gov.br/todosportodos ou a plataforma patriavoluntaria.org

“Neste momento, onde a solidariedade e a união são fundamentais, esperamos que outras pessoas possam também contribuir, para conseguirmos atingir um número ainda maior de pessoas.”, acrescentou a secretária-executiva do Programa Pátria Voluntária.