Notícias

#coronavirus

Covid-19: mais de 17 mil cestas de alimentos já distribuídas para comunidades indígenas

Das 17.706 cestas básicas, 12.015 são com recursos próprios da Funai e 5.691 cestas de doações
Publicado em 11/05/2020 21h10 Atualizado em 12/05/2020 16h03
Comunidades indígenas: mais de 17 mil cestas de alimentos já distribuídas

Entrega ocorreu em cinco Terras Indígenas. Foto: Acervo/Funai

A Fundação Nacional do Índio (Funai) já tem promovido as ações de proteção a comunidades indígenas conforme sugere o manifesto lançado recentemente pelo fotógrafo Sebastião Salgado. Desde o mês de março, a Fundação implementou uma série de medidas para prevenir o contágio da Covid-19 entre as populações indígenas. 

Desde as medidas iniciais até o momento, a Funai já liberou cerca de R$ 10,8 milhões, originários de suplementação orçamentária, e R$ 3 milhões de recursos próprios. Os valores oriundos de suplementação vêm sendo utilizados para diferentes fins, como a compra emergencial de alimentos para áreas de extrema vulnerabilidade social, o deslocamento de equipes às Frentes de Proteção de povos indígenas isolados e de recente contato, bem como a aquisição de veículos e embarcações para viabilizar o transporte de servidores até as aldeias e de indígenas até as unidades de saúde.

Além disso, o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos (MMFDH) destinou à Funai um recurso de quase R$ 6 milhões para a distribuição de cerca de 310.000 (trezentas e dez mil) cestas de alimentos às famílias indígenas no contexto da epidemia do coronavírus. 

As iniciativas estão previstas no “Plano de Contingência Nacional para Infecção Humana pelo novo Coronavírus (Covid-19) em Povos Indígenas” que reúne documentos elaborados pela equipe técnica da a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e traz orientações de como deve ser o atendimento aos indígenas com sintomas relacionados à Covid-19.

A aquisição destes 310 mil itens é realizada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), e a entrega será executada pela Funai já nas próximas semanas. O objetivo é garantir a segurança alimentar de cerca de 154 mil famílias indígenas em 26 Unidades da Federação. Isso mostra que em nenhum momento a instituição se eximiu de qualquer obrigação legal de proteção e promoção dos direitos dos povos indígenas.


Uma das primeiras ações da Funai frente à expansão da Covid-19 no território nacional foi a recomendação do isolamento social coletivo nas comunidades indígenas. No dia 18 de março, o presidente da Fundação, Marcelo Xavier, já havia determinado a suspensão provisória da autorização da entrada de pessoas não indígenas nas Terras Indígenas.

Naquela ocasião, Xavier reiterou que os indígenas deveriam evitar sair de suas comunidades. "É muito importante que os indígenas permaneçam nas aldeias e evitem convidar pessoas externas a fim de evitar a difusão do vírus", disse o presidente.

No dia 20 de março, Marcelo Xavier reforçou a parceria entre a Funai e a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) na campanha de prevenção realizada pelos dois órgãos. "Todo material para conscientização e combate ao coronavírus produzidos pela Sesai já foi difundido para as unidades da Funai, visando tranquilizar e orientar as comunidades indígenas", destacou o presidente.

Por meio dos seus 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs), a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) tem apoiado as ações emergências de segurança alimentar realizadas pelas Funai. A Sesai forneceu os equipamentos de proteção individual para as 39 Coordenações Regionais da Fundação e 11 Frentes de Proteção Etnoambiental. Durante a distribuição de cestas básicas, a Sesai realiza a higienização e descontaminação das cestas. 

Conheça as ações da Funai pelo País

Cacoal (RO) 

A unidade de Cacoal (RO) já entregou cerca de mil cestas de alimentos a indígenas da região. A iniciativa deve beneficiar 640 famílias das etnias Paiter Suruí, Cinta Larga, Apurinã, Kwazá - Aikanã e Sakyrabiat. Clique aqui para ver o vídeo.  

Segundo o coordenador da Funai em Cacoal, Paulo Ricardo Prado, foram contempladas cinco Terras Indígenas, entre elas, Sete de Setembro e Rio Mequéns. A intenção é garantir a segurança alimentar desses povos. "A ação foi de fundamental importância para as comunidades indígenas assistidas pela CR Cacoal. Isso manteve os indígenas no isolamento", destacou Prado.

A fundação investiu R$ 90 mil na aquisição de parte dos itens. Cerca de 400 cestas vieram de doações. "A Funai tem um papel muito importante para nós, comunidades indígenas Suruí", afirma Henrique Suruí. "Para o indígena, a Funai é o pai e a mãe ao mesmo tempo", completa Manoel Suruí.

Maranhão 

A Coordenação Regional da Fundação Nacional do Índio (Funai) no Maranhão já distribuiu 4,5 mil cestas de alimentos para aldeias do estado. A iniciativa deve beneficiar um número equivalente de famílias das etnias Guajajara, Krikati, Gavião, Ka'apor e Awá. A medida busca garantir a segurança alimentar desses povos.

De acordo com o coordenador-substituto da Funai na região, Guaraci Mendes, foram contempladas 11 Terras Indígenas, entre elas, Canabrava, Lagoa Comprida e Rio Pindaré. "Nossa equipe está trabalhando diuturnamente para garantir que as comunidades estejam assistidas nesse momento", afirmou Mendes. Já o cacique Domingos Guajajara agradeceu as doações. 

A fundação investiu R$ 250 mil na aquisição de metade dos itens. A outra parte foi doada por empresas parcerias. Clique aqui e confira os detalhes da ação. O vídeo integra uma série de publicações sobre o trabalho das Coordenações Regionais da Funai no suporte aos indígenas durante a pandemia.

Sul da Bahia

A Coordenação Regional Sul da Bahia apresenta as primeiras medidas realizadas nas últimas semanas. As ações emergências da Fundação visam garantir a segurança alimentar de todas as comunidades indígenas. Inicialmente já foram entregues 3.400 cestas básicas para as aldeias da região. 

A primeira fase da distribuição beneficiou famílias indígenas dos Povos Pataxó, Pataxó Hã Hã Hãe e Tupinambá. Entre as Terras Indígenas contempladas, estão Coroa Vermelha, Mata Medonha, Barra Velha do Monte Pascoal, Imbiriba, Caramuru Paraguassu e aldeias do sul e extremo sul da Bahia. Para a aquisição deste primeiro lote de alimentos, a Funai enviou R$ 101 mil para a Coordenação Regional realizar a compra dos itens.

À Assessoria de Comunicação da Funai, o cacique Sinval Tupinambá afirmou que as cestas básicas chegaram "em um momento muito importante para assistir as famílias indígenas que estão em vulnerabilidade". Já o coordenador regional, Frederico Vieira, agradeceu "à direção da Funai pelo o apoio necessário para atender essas comunidades nesse momento tão importante", ressaltou.

Vídeos

No início do mês de maio, a Funai começou a publicar uma série de vídeos sobre as ações de combate à Covid-19 conduzidas pelas 39 Coordenações Regionais do órgão. A fundação tem trabalhado para garantir a segurança alimentar dos povos indígenas durante a pandemia, atuando, principalmente, na distribuição de cestas de alimentos.

O primeiro vídeo da série trata dos trabalhos desenvolvidos pela Coordenação Regional Interior Sul, localizada em Chapecó (SC). A unidade já distribuiu 2.300 cestas de alimentos e 500 litros de leite longa vida para aldeias de Santa Catarina e do Paraná, beneficiando 3.500 famílias dos Povos Kaingang e Guarani. 

De acordo com a coordenadora da Funai na região, Azelene Inácio, a Fundação investiu R$ 217 mil na aquisição de duas mil cestas de alimentos. Outras 300 cestas, bem como o leite longa vida, vieram de doações. 

Os vídeos serão publicados diariamente e ficarão disponíveis nos canais oficiais da Funai na internet: FacebookTwitterYouTube Instagram. Clique aqui para assistir o primeiro.

Redes sociais

O MMFDH lançou material nas redes sociais para orientar povos e comunidades tradicionais sobre o novo coronavírus. Confira:

Instagram:

@min_direitoshumanos
@igualdaderacial

Facebook:
@direitoshumanosbrasil
@igualdaderacial.br

Twitter:
@DHumanosBrasil
@seppir

Para compartilhar em redes como WhatsApp e Telegram, você pode solicitar os cartões pelo e-mail seppir@mdh.gov.br.