Notícias

Coronavírus

Itamaraty atua no retorno de brasileiros retidos no exterior

Até agora, mais de 13 mil cidadãos espalhados em 90 países já foram trazidas pelo governo
Publicado em 13/04/2020 14h50 Atualizado em 15/04/2020 12h03
Cairo.png

Grupo de brasileiros que regressou de Ushuaia, na Argentina Foto: Ministério das Relações Exteriores

 

No último final de semana, o Ministério das Relações Exteriores auxiliou o regresso de brasileiros que estavam em Ushuaia (Argentina), nas Filipinas e na África. No sábado (11), o Itamaraty, por meio da embaixada em Manila, repatriou 34 brasileiros retidos em diversos locais das Filipinas, e 28 brasileiros regressaram de Moçambique e da Etiópia para o Brasil. Até agora, mais de 11 mil e setecentos brasileiros espalhados em 90 países já estão de volta ao Brasil.

Ministério das Relações Exteriores (MRE) está prestando auxílio a todos os brasileiros que estão no exterior impedidos de voltar ao Brasil devido a medidas de restrição à circulação e cancelamentos de voos de companhias aéreas causados pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A ajuda está sendo feita por meio de suas embaixadas e consulados. 

Na sexta-feira (10), o Itamaraty realizou dois voos fretados para a repatriação de brasileiros na América Central e no Caribe. Foram 230 brasileiros mais cônjuges de nacionalidade estrangeira. No sábado (11), voo da América Central trouxe 133 brasileiros retidos na Guatemala, El Salvador, Nicarágua e Costa Rica. Nesse mesmo dia, voo do Caribe repatriou 97 brasileiros que estavam na República Dominicana, Curaçao, Panamá e Colômbia.

E ainda nesta semana começará o processo de repatriamento de cidadãos brasileiros retidos em Portugal em decorrência dos cancelamentos de voos e das severas restrições às operações comerciais regulares.

Egito

Na última quarta-feira (8), 127 pessoas que estavam retidas no Egito foram trazidas de volta pelo governo brasileiro. Com o avanço da pandemia e o fechamento das fronteiras pelo mundo, o Governo está ajudando essas pessoas a voltarem para casa. De acordo com o Itamaraty, pelo menos cinco mil brasileiros ainda estão retidos nos exterior e o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, garantiu que ninguém vai ficar para trás.

“Em alguns lugares tem mais pessoas e outros tem poucos, mas toda forma, independente disso vamos atender a todos os brasileiros, que estavam viajando e de repente se viram nessa dificuldade. Cada voo fretado é uma operação grande, exige a negociação com o país, a parte logística de reunir os brasileiros, que muitas vezes não estão na mesma cidade", esclareceu o ministro.

As decisões sobre o retorno dessas pessoas são tomadas pelo Comitê de Crise para supervisão e monitoramento dos impactos da Covid-19, que funciona 24 horas por dia no Palácio do Planalto. O comitê recebe as demandas do Ministério das Relações Exteriores e então articula o retorno desses brasileiros e leva em conta alguns critérios para definir as prioridades, como explica Heitor de Abreu, coordenador do Comitê.

Está prevista a realização, na próxima sexta-feira (10), de voo fretado pelo Ministério das Relações Exteriores para repatriação de turistas e outros brasileiros sem residência no Panamá que ficaram impedidos de retornar ao Brasil em decorrência da suspensão de voos internacionais no país. O voo deverá sair do Aeroporto de Tocumen e terá como destino o Aeroporto Internacional de Guarulhos.

Alívio 

A estudante a Cintia Silva foi uma das passageiras do voo que veio do Egito. Ela estava retida no Cairo, capital do país. “É uma sensação de alívio, de verdade. Porque agora a gente sabe que a gente tá no lugar onde a gente tem segurança”, falou.

Em situação semelhante, estavam as estudantes Tamires Araújo e Bruna Pasquetto, que viajaram ao país para um intercâmbio, mas foram surpreendidas pela pandemia. Ela já esperavam há duas semanas um vôo para retornar. “Nossa a gente tá muito feliz. A gente chegou aqui tirando foto, pulando e aplaudindo no avião. Nossa, deu um alívio muito grande conseguir voltar.”

O Itamaraty disponibiliza um formulário online na página do Ministério das Relações Exteriores, para os brasileiros que estão no exterior e precisam de ajuda para voltar. Também na página, é possível acessar todos os telefones de emergência e endereços das embaixadas e consulado pelo mundo. Basta acessar portalconsular.itamaraty.gov.br, na aba amarela, onde está escrito Covid-19.

Veja outras operações recentes de repatriação o governo já realizou:


- Honduras: 39 brasileiros, 10 uruguaios e 5 chilenos partiram em voo humanitário de Tegucigalpa para São Paulo, com apoio da embaixada do Brasil em Honduras.

- Argentina: três ônibus fretados pelo Consulado do Brasil em Buenos Aires. levaram a Uruguaiana (RS) 83 brasileiros. Já são mais de 130 repatriados por via terrestre. Os ônibus viajam com salvo conduto obtido pela Embaixada do Brasil junto ao governo argentino. Além dos repatriamento por ônibus organizado pelo Consulado, a Embaixada do Brasil está emitindo Certificado de Deslocamento Terrestre para brasileiros voltarem ao Brasil em seus veículos. Dos 90 nacionais que receberam o documento, 66 informaram ter chegado ao Brasil.

- Mauritânia: o Itamaraty, por meio da embaixada em Nouakchott, auxiliou o embarque de brasileiro em voo especial da Air France com destino a Paris, e posterior conexão para o Brasil.

Com informações do Ministério das Relações Exteriores e da Voz do Brasil