Notícias

Transportes

Governo mantém obras de infraestrutura durante pandemia

De março a maio, 23 obras foram entregues e trabalho continuou em junho
Publicado em 24/06/2020 10h43 Atualizado em 24/06/2020 15h16
Obras

- Foto: Ministério da Infraestrutura

Uma série de obras de infraestrutura vem sendo realizada no Brasil pelo Governo Federal. De janeiro a maio, foram executados R$ 3 bilhões. São rodovias duplicadas e pavimentadas, pontes concluídas e novos terminais aéreos e portuários. Tudo para melhorar o escoamento da produção; dar mais qualidade de vida à população; gerar emprego e renda; e, também, auxiliar no transporte de equipamentos de segurança e insumo para o enfrentamento do novo coronavírus.

Só durante a pandemia da Covid-19, ou seja, de março a maio, o Ministério da Infraestrutura entregou 23 obras. “Nós entregamos, em média, duas obras por semana no período da pandemia. Não paramos nada. Entregamos obras importantes, como 9 quilômetros de duplicação na 101 Sergipe (BR-101/SE), 21 quilômetros de duplicação na 381 Minas (BR-381/MG). A 381 Minas é a rodovia que mais mata gente no Brasil. Ter entregado a duplicação lá, significa poupar vidas, poupar espaço nos hospitais”, disse o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas.

De março a maio deste ano, foram duplicados, pavimentados e restaurados 209 quilômetros em rodovias federais. São 94 km de rodovias duplicadas, 82 km de nova pavimentação e 33 km de novas restaurações em todo o país.

Também durante a pandemia, o Ministério da infraestrutura entregou a sala de embarque no aeroporto de Navegantes (SC); e um terminal portuário de pequeno porte em Paritins (AM).

A entrega de obras continuou em junho. Uma delas foi a de recuperação de 88,8 quilômetros de pista na BR-349, no estado da Bahia. A obra contou com um investimento total de R$ 8 milhões e vai contribuir para melhorar o escoamento da produção da região agrícola irrigada pelo Rio São Francisco, nas proximidades de Serra do Ramalho. 

O Governo Federal também entregou em junho mais um trecho de duplicação de seis quilômetros na BR-101 em Alagoas, entre São Miguel dos Campos e o acesso à Boca da Mata. Também foi entregue o viaduto na interseção com a AL-220, que dá acesso à Arapiraca, segunda maior cidade do estado.

Também neste mês, foi entregue a obra de implantação e pavimentação dos 7,7 quilômetros remanescentes da BR-426, que liga as cidades de Santana dos Garrotes à Nova Olinda, no estado da Paraíba.

AS OBRAS CONTINUAM

As ações não pararam. Neste período de pandemia, além das obras já entregues, novas empreitadas estão sendo realizadas pelo governo. Para se ter uma ideia, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) anunciou que as obras de implantação e pavimentação da BR-285/RS/SC contam com 80% dos serviços concluídos no lado catarinense.

Além disso, o Governo Federal autorizou aa obras dos primeiros 52km da BR-319/Amazonas. Rodovia liga Porto Velho a Manaus e já foi toda pavimentada na década de 70. Com planejamento e apoio da bancada começamos a superar o desafio.

O DNIT informou que em todas as obras, são seguidas orientações e medidas de proteção de prevenção ao novo coronavírus.

Confira algumas das ações em andamento do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes em vários pontos do Brasil:

- Recuperação de pontes na BR-319, no estado do Amazonas. 

-  Obras de recuperação rodoviária na BR-116/CE, no Estado do Ceará.

- Manutenção rodoviária em estradas do Mato Grosso do Sul.

- Retomada de obras para construção do viaduto e rua lateral na rodovia BR-280/SC.

- Projeto de restauração, na BR- 010 entre Natividade e Silvanópolis, no Tocantins.

- Obras de construção de dois contornos rodoviários da BR-163/364-MT, no Mato Grosso. E também serviços de manutenção na BR-364 em trechos utilizados para o escoamento da produção agrícola em direção ao Porto de Santos, em São Paulo.

- Recuperação de trecho na BR-135, no Maranhão.

- Duplicação de 40,34 quilômetros na BR-116/BA, no trecho que liga o município de Feira de Santana à cidade de Santa Barbara

- Obras de implantação e pavimentação de um trecho de 61,6 quilômetros da BR-367/MG.

O Governo Federal também assinou o contrato de prorrogação da ferrovia Malha Paulista, com investimento de R$ 6 bilhões, que deve gerar 10 mil empregos e beneficiar 40 municípios. A pasta da infraestrutura também intensificou, junto com o Exército, as obras da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) e enviou novos projetos de concessão para o Tribunal de Contas da União (TCU).

“Continuamos a estruturação de projetos para o nosso programa de concessão. Nós temos 37 projetos concluídos. Já publicamos os dois primeiros editais que vão ter leilão já em agosto. Temos 9 projetos hoje no TCU esperando análise, para que a gente possa então, ou assinar termo aditivo, ou fazer novos leilões. Isso dá aí em torno de R$ 50 bilhões de novos investimentos. E já temos um pacote grande de mais 26 projetos para mandar para o Tribunal que já estão praticamente concluídos”, acrescentou o ministro Tarcísio Freitas.

Combate Covid-19

Neste período de pandemia, o Ministério da Infraestrutura tem sido responsável ainda pela operação especial para trazer da China 960 toneladas de máscaras compradas pelo Ministério da Saúde para o enfrentamento da doença. Desde o dia 6 de maio, o país já recebeu 153 milhões de máscaras cirúrgicas e do tipo N95 de um total de 240 milhões de unidades adquiridas pelo Ministério da Saúde. O ministério vai fretar mais de 40 voos para transportar a carga. A pasta também vem auxiliando os estados a manterem o fluxo logístico de mercadorias nas estradas.