Notícias

moradias

Famílias de baixa renda do RS recebem 410 moradias

Empreendimentos estão localizados no Rio Grande do Sul. Investimento foi de R$ 34,1 milhões
Publicado em 04/06/2020 19h03 Atualizado em 04/06/2020 19h04
410 moradias serão entregues para famílias de baixa renda

Moradias em Porto Alegre e Alpestre tiveram investimento federal de R$ 34,1 milhões. - Foto: Divulgação/MDR

Mais de 1.600 pessoas serão beneficiadas nesta semana com novas moradias do programa de habitação popular do Governo Federal. O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) autorizou a entrega de unidades habitacionais para famílias com renda mensal de até R$ 1,8 mil nos municípios de Porto Alegre e Alpestre, no Rio Grande do Sul. No total, são 410 casas e apartamentos da Faixa 1 do Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV), com investimento de R$ 34,1 milhões.

"Toda semana estamos entregando moradias em diversos estados do País. Isso demonstra que, mesmo em meio ao período de pandemia, não paramos, pois queremos levar mais dignidade e qualidade de vida à população mais pobre. São sonhos que estão sendo realizados e empregos que estão sendo mantidos”, afirma o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

Em Porto Alegre, são 360 unidades no Jardim Figueira 3 que começam a ser entregues nesta semana. O investimento do Governo Federal foi de R$ 30,8 milhões. Todo o empreendimento Jardim Figueira é composto por três módulos com 1.080 imóveis – a entrega desta ocasião é a última etapa.

Em Alpestre, o Programa beneficiará 50 famílias de baixa renda no loteamento social Valdomiro Dorigon. São 50 casas em lotes de 200 m². Parte dos beneficiários mora atualmente em área de risco, que será revitalizada pelo município. Foram investidos R$ 3,3 milhões.

As unidades nos dois municípios são compostas por dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço. Os empreendimentos dispõem de infraestrutura interna e externa, com redes de água, esgoto, drenagem, energia elétrica e iluminação pública, além de pavimentação e urbanização.

No setor de habitação, só neste ano, o MDR autorizou a transferência de R$ 830 milhões do Orçamento Geral da União para garantir a execução do Minha Casa, Minha Vida. A maior parte dos recursos, R$ 562 milhões, foi destinada à continuidade das obras de 292 mil moradias para famílias da Faixa 1. 

Com informações do Ministério do Desenvolvimento Regional