Notícias

Espaço 4.0

Convênios já foram firmados em 21 unidades federativas

Projeto voltado para a profissionalização de jovens de 15 a 29 anos de idade em situação de vulnerabilidade socioeconômica já recebeu mais de R$ 13,4 milhões em investimento
Publicado em 19/04/2021 13h22
Convênios já foram firmados em 21 unidades federativas

As unidades do Espaço 4.0 são laboratórios de tecnologia e de produção criativa baseados nos Fab Labs. Ilustração: MMFDH

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) já firmou convênios para a instalação de 45 unidades do Espaço 4.0 em 21 unidades federativas. O investimento total ultrapassa R$ 13,4 milhões. Desse total, mais de R$ 5 milhões correspondem a 17 contratos e convênios oficializados em 2021. O recurso foi empenhado pela Secretaria Nacional da Juventude (SNJ) e é oriundo de emendas parlamentares.

As unidades do Espaço 4.0 são laboratórios de tecnologia e de produção criativa baseados nos Fab Labs desenvolvidos pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês). O Espaço 4.0 é um projeto voltado para a profissionalização de jovens de 15 a 29 anos de idade em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

O objetivo é desenvolver, nessa população, habilidades e competências técnicas necessárias à formação profissional na 4ª Revolução Industrial, ou Indústria 4.0, que se caracteriza por um conjunto de tecnologias que permite a fusão dos mundos físico, digital e biológico. O programa prepara os jovens para o futuro do trabalho e se baseia em quatro eixos: tecnologia, inovação, conhecimento e empreendedorismo.

As unidades do Espaço 4.0 dividem-se:

- Região Nordeste: 19 unidades – investimento de R$ 5,38 milhões;

- Região Sul: 11 unidades – investimento de R$ 3,28 milhões;

- Região Norte: 5 unidades – investimento de R$ 1,79 milhão;

- Região Sudeste: 6 unidades – investimento de R$ 1,78 milhão; e

- Região Centro-Oeste: 4 unidades – investimento de R$ 1,18 milhão.

O Espaço 4.0, doado pelo Governo Federal aos municípios, deve chegar a todos os estados e ao Distrito Federal. O objetivo é alcançar as cidades e as comunidades mais afastadas do país em situação de vulnerabilidade ainda desassistidas por iniciativas de formação profissional de jovens para a Indústria 4.0.

A Secretaria Nacional da Juventude espera, com esse projeto, aumentar as perspectivas de ingresso no mercado de trabalho; inspirar os jovens na direção do empreendedorismo; reduzir a exposição à criminalidade e à dependência química; e promover a integridade física e moral, em especial daqueles em situação de vulnerabilidade social. A iniciativa pretende, também, contribuir para a formação social, política, acadêmica, profissional e cidadã dos jovens.

Espaço 4.0 na prática

Os espaços, que devem ser instalados em todo o país, serão montados em estruturas disponibilizadas pelas prefeituras e contarão com diversos equipamentos de última geração, como impressoras 3D, computadores, tablets, smart TVs, furadeiras e parafusadeiras, kit de ferramentas manuais, kit para reparo de celular, notebook e tablet, plotter cortadora e gravadora a laser e máquina fresadora.

Todos abrigarão inúmeras oficinas para qualificar os jovens para o mercado de trabalho. Os jovens assistidos pelo programa, que frequentarão o Espaço 4.0, poderão utilizar esses equipamentos para produzir protótipos e soluções a problemas listados pela indústria e pela comunidade local.

Parceria federal e municipal

A SNJ lançou, na primeira etapa de implementação do projeto Espaço 4.0, projeto-piloto por meio de celebração de convênio. Para cada unidade do Espaço 4.0, o município recebe do Governo Federal um repasse no valor de R$ 300 mil, sendo R$ 200 mil para aquisição de equipamentos e R$ 100 mil de custeio. 

Para receber uma unidade do Espaço 4.0, o município (ou Distrito Federal) deve indicar local de instalação e garantir o fornecimento contínuo de água e esgoto, de energia elétrica e de internet. O ente federado deve também se certificar da segurança dos bens doados pelo Governo Federal e encaminhar dois servidores a fim de adquirirem capacitação e treinamento para monitorar o uso ideal dos equipamentos no Espaço 4.0.

Outras obrigações dos municípios são: providenciar a manutenção e adequação dos aparelhos e mobiliário; definir os cursos que serão ofertados no espaço; selecionar os jovens que poderão participar do programa, de preferência os hipossuficientes; elaborar relatório semestral sobre as atividades mantidas no local; e manter a finalidade pública dos bens doados, em prol da capacitação da juventude local.

Programa Horizontes

O Espaço 4.0 é uma ação do eixo tecnológico do Programa Horizontes, instituído pela Portaria nº 2.558, de 6 de outubro de 2020. O principal propósito é fomentar e desenvolver o empreendedorismo resiliente e a inovação entre jovens entre 18 e 29 anos, prioritariamente aqueles em situação de vulnerabilidade social.

Os outros eixos do programa são inclusão produtiva, saúde mental e social, que abarcam as diferentes ações desenvolvidas. 

Saiba mais sobre o Programa Horizontes

error while rendering plone.belowcontenttitle.contents