Notícias

Hospital Universitário Federal

Inaugurada segunda torre do hospital Getúlio Vargas, em Manaus (AM)

Governo Federal investiu mais de R$ 43 milhões na obra
Publicado em 16/06/2021 10h26
Inaugurada segunda torre do hospital Getúlio Vargas, em Manaus (AM)

Implantado na zona centro-sul de Manaus, o novo espaço, que corresponde à segunda etapa de obras de ampliação - Foto: Ebserh

Com investimento de mais de R$ 43 milhões do Ministério da Educação (MEC), o Hospital Universitário Getúlio Vargas, vinculado à Universidade Federal do Amazonas, que faz parte da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), disponibilizou oficialmente, nessa terça-feira (15), a segunda torre da unidade hospitalar, chamada de Torre Acadêmica, para atendimento à população. Essa obra compõe o novo prédio do hospital, que recebeu o total de R$ 112 milhões para a conclusão.

“Essa obra vai garantir não apenas um avanço imprescindível na área assistencial, mas também irá assegurar um avanço imensurável na qualidade da formação de milhares de profissionais de saúde”, afirmou o ministro da Educação, Milton Ribeiro, que acompanhou a cerimônia de forma virtual.

Implantado na zona centro-sul de Manaus, o novo espaço, que corresponde à segunda etapa de obras de ampliação, soma mais de 14 mil m² de área construída. Nele, estão instalados e funcionando os serviços de Diálise e de Pulsoterapia (forma de tratamento na qual se administra doses altas de um medicamento por via venosa em um curto espaço de tempo), bem como o almoxarifado hospitalar; o tratamento de água para hemodiálise; os serviços de Endoscopia, Colonoscopia, Psicologia e Assistência Social; as áreas de apoio ao ensino (biblioteca, auditórios e salas de aula); e áreas de apoio administrativo e logístico. Em fase de implantação estão ainda o Laboratório de Patologia Clínica, o Centro de Parto Normal e o Serviço de Hemodinâmica.

Ao todo, o novo Hospital Universitário Getúlio Vargas ocupa área construída de mais de 33 mil m². A obra foi dividida em duas etapas, sendo a primeira entregue em novembro de 2016, com área de 19 mil m². Nela, foram implantados os serviços de Cirurgia, Internação Geral, Internação Intensiva, serviços de apoio administrativo e a Central de Materiais e Esterilização. No último pavimento da torre há o Centro de Convivência e o heliponto.


Com informações do Ministério da Educação