Notícias

SEGURANÇA PÚBLICA

Secretários de segurança pública do País debatem políticas com Governo Federal

Ministro da Justiça e Segurança Pública apresentou os temas tratados na audiência com os secretários de segurança pública dos estados e do Distrito Federal, da qual participou o presidente Bolsonaro
Publicado em 10/06/2020 19h57
WhatsApp Image 2020-06-10 at 19.53.23.jpeg

Coletiva de Imprensa com representantes do Ministério da Justiça e Segurança Pública. - Foto: Anderson Riedel/PR

Nesta quarta-feira (10), o ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, e o presidente do Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública, Cristiano Barbosa Sampaio, apresentaram a jornalistas, no Palácio do Planalto, os temas tratados na audiência com os secretários de segurança pública dos estados e do Distrito Federal, da qual participou o presidente da República, Jair Bolsonaro.

O ministro afirmou que a criminalidade organizada atualmente atua em rede, é local, nacional e transnacional, e por isso são importantes  os pilares fundamentais do Sistema Único de Segurança Pública - coordenação, integração, atuação conjunta e coordenada - e um reconhecimento do Governo Federal do papel fundamental dos estados no combate ao crime.

"Em grande medida, a atribuição de polícia ostensiva e da maior parte dos crimes é das policias e das forças de segurança dos estados, e, nesse sentido, o papel do Governo Federal é operar, cooperar, coordenar, ser um facilitador para que essas forças de segurança, no menor espaço de tempo possível, possam mudar a realidade de insegurança", declarou.

O papel do Ministério da Justiça e Segurança Pública, de acordo com o ministro, é, como parte do Governo Federal e órgão central do sistema único de segurança, consolidar esse sistema e viabilizar a estrutura fundamental para que os órgãos de segurança dos estados e municípios possam funcionar.

"Nós não temos a pretensão de, em uma gestão, resolver todos os problemas de segurança, porque são décadas de desestruturação das políticas de Segurança Pública, mas temos o compromisso de criar bases fundamentais para a mudança desse quadro de forma crescente, continuada e progressiva. O nosso dialogo foi nesse sentido", esclareceu Mendonça, que afirmou estar sendo realizado um diagnóstico, em conjunto com as secretarias de Segurança, para buscar compreender o melhor modelo para atuação e melhoria das políticas de segurança. 

Para o presidente do Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública, o diálogo hoje é um diálogo de consenso, no qual a aproximação é extremamente importante, a definição dos investimentos em áreas estruturantes é algo extremamente importante, o fortalecimento da inteligência e da tecnologia, a integração das bases de dados. "O sentimento da reunião é que a gente tem um terreno extremamente fértil para conseguir avançar nas pautas da segurança pública e com isso aumentar a segurança do cidadão na ponta."