Notícias

Defesa

Operação Covid-19 transportou 16 mil toneladas em material de saúde em três meses

Balanço mostra ainda a distribuição de 572.220 kits de alimentos e a descontaminação de 2.652 locais públicos
Publicado em 25/06/2020 19h03
Afuá, na Ilha do Marajó, aguarda distribuição de cestas básicas

Militares durante entrega de cestas em Afuá, na Ilha do Marajó - Foto: EBC

Em três meses, a Operação Covid-19, do Ministério da Defesa, fez o transporte de 16 mil toneladas e equipamentos e pessoal para ajudar no combate ao coronavírus. Por terra, foram 15.531 toneladas. Por ar, foram 350 toneladas levadas pela Força Aérea Brasileira (FAB), o que totalizou 1.038 horas de voo, o suficiente para dar 11 voltas no planeta.

O balanço de três meses da Operação Covid-19 foi divulgado nesta quinta-feira (25), pelo ministro da Defesa, Fernando Azevedo. As ações, iniciadas em março, empregam as Forças Armadas para a prevenção e combate à pandemia da doença.

“As Forças Armadas, assim como os profissionais de saúde e os órgãos de segurança pública, as Forças Armadas também continuam mantendo sua missão constitucional e apoiando a população brasileira. Com disponibilidade permanente e dedicação exclusiva”, disse Fernando Azevedo.

Foram empregados 34 mil militares na operação, efetivo maior que o usado pelo Brasil na Segunda Guerra Mundial, quando 25,8 mil homens foram para o combate.

Os profissionais fizeram a descontaminação de 2.652 mil espaços públicos e distribuíram 572.220 kits de alimentos. Foram produzidas 263.627 máscaras cirúrgicas e 20.315 litros de álcool gel. Além disso, 1,5 mil respiradores foram reparados em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Apoio aos indígenas

O ministro da Defesa destacou o apoio na área de saúde e distribuição de alimentos às comunidades indígenas da Amazônia. “Uma parte muito interessante é o apoio total a população indígena. Levamos para as aldeias indígenas mais de 3,5 toneladas de material”, disse Fernando Azevedo. 

Nas comunidades indígenas da Amazônia Ocidental foram realizadas 133 ações em trabalho conjunto com órgãos como a Funai e a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai). Segundo Fernando Azevedo, a próxima missão terá início no dia 29, na Terra Indígena Raposa Serra do Sol, localizada em Roraima, com 25 profissionais de saúde para atender cerca de 2,5 mil índios. “É algo que as Forças Armadas alcançam, os índios”, afirmou o ministro.

Balanço da Operação Covid-19

No total, 1.802 viaturas, 107 embarcações e 85 aeronaves foram colocadas à disposição da operação

 

• 10 Comandos Conjuntos Ativados e 1 Comando de Operações Aeroespaciais (permamente)

• 34 mil militares das 3 Forças empregados até o momento

• 15.531 toneladas de pessoal e equipamentos médicos transportados por vias terrestres

• 350 toneladas de transporte aéreo de pessoal e equipamentos médicos

• 1.535 campanhas de conscientização junto à população

• 9.732 civis e militares capacitados

• 572.220 kits de alimentos distribuídos

• 19.014 doações de sangue

• 6.084 ações na faixa de fronteira

• 4.167 ações de inspeção naval e patrulhamento (Naval/Fluvial)

• 2.562 ações em barreiras sanitárias

• 923 postos de triagem desdobrados

• 101 postos de apoio à vacinação H1N1

• 20.315 litros de álcool em gel produzidos

• 263.627 máscaras cirúrgicas produzidas

• 1.502 respiradores reparados em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI)

• 2.652 locais públicos descontaminados