Notícias

Fake news

Ministro da Educação esclarece sobre fake news no período de combate ao coronavírus

Abraham Weintraub esclareceu dúvidas sobre o Enem, merenda escolar e bolsas para estudantes e pesquisadores
Publicado em 26/03/2020 16h35 Atualizado em 26/03/2020 16h36
Ministro da Educação esclarece sobre fake news no período de combate ao coronavírus

- Foto: MEC

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, nessa quarta-feira (25), concedeu uma entrevista exclusiva ao programa Voz do Brasil, onde esclareceu sobre fake news, ou seja, falsas notícias, no período de combate ao coronavírus. Foram esclarecidas dúvidas sobre o Exame Nacional do Ensino Médio  (Enem)  2020, entrega da merenda escolar e as bolsas para estudantes e pesquisadores. 

Enem 

Sobre o Enem 2020, o ministro enfatizou que a notícia sobre o cancelamento é falsa. De acordo com Weintraub, ainda é muito cedo para cogitar essa possibilidade e pede para que os alunos continuem a estudar normalmente. O ministro ressaltou a importância de manter a calma, e que depois do controle do coronavírus, a vida voltará a seguir normalmente.

“Vai ter Enem esse ano, continuem estudando. Até o momento, não houve a discussão de postergamento do Enem comigo, isso não chegou a ser levantado. Fake news total, mentira.”

Merenda Escolar

Mesmo com o fechamento das escolas, o Weintraub destacou que o Ministério da Educação (MEC), buscou a melhor forma de destinar os alimentos em depósito nas escolas públicas, aos estudantes que estão com aulas suspensas por conta do coronavírus. 

Por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), o Ministério já repassou R$ 763 milhões às escolas neste ano para compra de diversos itens, como arroz, feijão e macarrão, que estão em depósito. Em constante diálogo, o MEC permite que as secretarias de educação de cada estado definam como e com qual frequência haverá a distribuição dos alimentos, seguindo protocolos para evitar aglomerações de pessoas e contaminação da doença.

Bolsas 

Os 3,3 mil estudantes e pesquisadores que estão em 37 países continuam com seus benefícios garantidos durante a pandemia. A Capes criou um canal de comunicação com os bolsistas que precisarem tirar dúvidas. Além disso, o órgão apoiou 297 bolsistas que estavam no exterior e solicitaram a volta ao Brasil, com compra de passagem ou ressarcimento de custos com a viagem de retorno.

Especializações

Defesas presenciais de teses e dissertações de mestrado e doutorado foram suspensas. A sugestão é que as bancas sejam realizadas, se possível, por meio virtual. Com articulação junto a outros países, a autarquia conseguiu viabilizar conteúdos da comunidade acadêmica internacional para pesquisadores, médicos, enfermeiros e outros profissionais da área de saúde.

Com informações da Voz do Brasil