Notícias

Infância

Ministérios firmam parceria para promover o desenvolvimento infantil

Objetivo é integrar as ações dos programas Criança Feliz, do Ministério da Cidadania, e do Conta pra Mim, do Ministério da Educação
Publicado em 13/08/2020 14h37 Atualizado em 13/08/2020 15h25
Ministérios firmam parceria para promover o desenvolvimento infantil

Programas buscam estimular a participação da família no processo de alfabetização da criança. - Foto: Francisco Medeiros/Min. Cidadania

A Secretaria Nacional da Primeira Infância, do Ministério da Cidadania, e a Secretaria de Alfabetização, do Ministério da Educação, firmaram um acordo de cooperação técnica nessa quarta-feira (12) para expandir e integrar os programas Criança Feliz e Conta pra Mim. A iniciativa busca ampliar os instrumentos de ação que promovem o desenvolvimento infantil, principalmente nos primeiros anos de vida, para desenvolver todos os processos de estímulo das crianças, com a participação de suas famílias. O objetivo é envolver todo o círculo familiar no processo de alfabetização.

O programa Criança Feliz atua em quatro eixos: cognitivo, linguístico, motor e socioemocional. Segundo o secretário especial de Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania, Sérgio Queiroz, o Conta Pra Mim traz uma ampliação dos instrumentos de ação do programa Criança Feliz. “Além de desenvolver todos os processos de estimulação precoce, fortalece principalmente as áreas linguística e socioafetiva”, afirma.

A Secretária Nacional de Atenção à Primeira Infância, Luciana Miranda, explica que todos os 21,7 mil visitadores do Criança Feliz receberão a capacitação a distância com a metodologia integrada ao do Conta Pra Mim. “Um dos eixos trabalhados no programa é a questão da linguagem e a literacia vai fortalecer esse aspecto. A gente sabe a importância que tem a família nesse processo e com certeza, além da área linguística, vamos fortalecer o vínculo afetivo entre os cuidadores e as crianças”.

Segundo o Ministério da Educação, a diferença de vocabulário entre crianças de alta e baixa renda é de 30 milhões de palavras aos 48 meses, o que demonstra a importância da atuação familiar e dos programas para a primeira infância. O programa Conta pra Mim busca incentivar a leitura em família como maneira de auxiliar a criança na aprendizagem da linguagem oral, da leitura e da escrita.

 

Com informações do Ministério da Cidadania