Notícias

CENSO ESCOLAR

Cresce o número de crianças matriculadas em creches públicas no Brasil

Pesquisa registrou aumento de 4,4% no número de matriculas de crianças de 0 a 3 anos de idade; levantamento também apontou crescimento nas matrículas do ensino médio em tempo integral
Publicado em 04/02/2020 12h19 Atualizado em 04/02/2020 18h51
Cresce o número de crianças matriculas em creches

Cresce o número de crianças matriculas em creches Foto: MEC

O País registrou aumento de 4,4% no número de matriculas de crianças de 0 a 3 anos de idade nas creches públicas, é o que aponta os dados do Censo Escolar 2019, que traz um panorama da educação básica brasileira. No mesmo ano, foram matriculadas 2.456.583 crianças, 100 mil a mais do total de matriculas registradas no ano anterior, 2.352.032.

A pesquisa apontou também que houve um crescimento no número de matrículas em creches particulares. O aumento chegou a 5,1% em relação a 2018. Se comparado o período de 2015 a 2019, a taxa de crescimento chega a 16,8% em todo o País.

Em 2019, 3.755.092 crianças de 0 a 3 anos foram matriculadas em 71,4 creches públicas e privadas no Brasil. Do total, 45,3% são em unidades públicas e 34,6% em creches particulares.

O Censo Escolar é realizado anualmente pelo Instituto Nacional de Estados e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC).

Ensino médio

Dados do Censo indicam que as matrículas de tempo integral no ensino médio aumentaram 1,3% de 2018 para 2019. Já o número de estudantes que passam pelo menos sete horas diárias em atividades escolares cresceu consistentemente nos últimos anos e, em 2019, chegou a 10,8% do total de matrículas do ensino médio. A maioria desses alunos está na rede pública, em que o tempo integral chega a representar 11,7% das matrículas. Em 2018, essa participação era de 9,5%.

A pesquisa mostra, ainda, que o total de matrículas do ensino médio segue tendência de queda nos últimos anos. A queda se deve à redução de 8,3% nas matrículas do 9º ano, de 2014 a 2018. Além disso, houve um número considerado de estudantes que migraram do ensino médio regular para a educação de jovens e adultos (EJA), e à elevada taxa de evasão do ensino médio. A pesquisa contabilizou 47,9 milhões de matrículas em 180,6 mil escolas.

Educação especial

O número de matrículas da educação especial chegou a 1,3 milhão em 2019, um aumento de 5,9% de 2018 para 2019 e de 34,4% em relação a 2015. O percentual de alunos com deficiência, autismo ou altas habilidades matriculados em classe comuns tem aumentado gradualmente para todas as etapas de ensino.

Educação de jovens e adultos

O número de matrículas da EJA diminuiu 7,7% no último ano, chegando a 3,2 milhões em 2019. Essa modalidade vem recebendo alunos do ensino regular. De 2018 para 2019, aproximadamente 300 mil alunos dos anos finais do ensino fundamental e 200 mil do ensino médio migraram para a EJA. São alunos com histórico de retenção em busca de meios para conclusão da educação básica.

Todos os resultados do Censo Escolar 2019 já estão disponíveis para consulta no portal do Inep.

Com informações do Ministério da Educação e Inep