Notícias

Agro Fraterno

Projeto levará alimentos a famílias em situação de vulnerabilidade social

No lançamento, mais de 5 mil cestas que já serão doadas chegaram em carretas
Publicado em 01/06/2021 16h11 Atualizado em 01/06/2021 17h51
Projeto levará alimentos a famílias em situação de vulnerabilidade social

47 associações estão colaborando com o programa - Foto: Ministério da Cidadania

Levar alimento a famílias carentes que enfrentam dificuldades em razão dos efeitos econômicos da Covid-19 é o objetivo do projeto Agro Fraterno, lançado nesta terça-feira (1) em cerimônia promovida em Luziânia (GO). Durante o lançamento, mais de 5 mil cestas que já serão doadas às famílias por produtores rurais e empresas do setor do agronegócio chegaram ao local em carretas.

O Agro Fraterno é um movimento liderado pelo Sistema da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), pela Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e pelas entidades do Instituto Pensar Agro (IPA), com articulação dos ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e da Cidadania.

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, explicou que o movimento começou com a preocupação do Governo Federal e das entidades de classe com as dificuldades que as famílias têm enfrentado para colocar o alimento na mesa no dia a dia. A partir disso, foi pensado em como o agro poderia ajudar nessa questão social.

“Esse não é um movimento de uma entrega única de cestas. Queremos fazer isso ao longo de alguns meses. Vamos trabalhar com 47 associações que estão colaborando para que a gente possa trazer um pouco de alegria e menos sofrimento para todos aqueles que passam por um momento em que perderam empregos”, afirmou a ministra Tereza Cristina.

Como participar

As doações podem ser feitas por produtores rurais, empresas e entidades ligadas ao setor do agronegócio. Para doar, é preciso se cadastrar no site www.agrofraterno.com.br e cadastrar também o beneficiário para cada doação.

O doador escolhe a forma de contribuir. Pode ser com cestas básicas, doação em recursos ou de alimentos. No site, o produtor pode deixar documentado com fotos e vídeos o que foi entregue e para onde.