Notícias

Combate ao coronavírus

Militares distribuem refeições a caminhoneiros em São Paulo

Ação faz parte de medida para enfrentamento ao coronavírus do Ministério da Defesa
Publicado em 08/05/2020 16h11 Atualizado em 08/05/2020 16h12
200504ASO_Anderson_Soares_25.jpg

FAB montou estrutura para produção e distribuição de refeições para caminhoneiros - Foto: Força Aérea Brasileira

Militares da Força Aérea Brasileira (FAB) estão produzindo e distribuindo refeições para caminhoneiros que trafegam pela SP-055, próximo ao Porto de Santos, no litoral paulista, para dar um apoio nas estradas brasileiras. 

Cerca de 50 militares estão envolvidos na ação, que começa logo cedo com a preparação das refeições. A estimativa é que sejam distribuídas 800 unidades por dia. “Eles acordam logo de madrugada e vão para nossa área de produção, ativando os equipamentos para produzir os alimentos para que a gente saia de lá por volta de 11 horas e estejamos prontos às 12 horas para primeira atividade”, explicou o comandante da Base Aérea de Santos, tenente-coronel aviador Francisco José Formaggio.

A estrutura do Grupamento de Apoio Logístico de Campanha (GALC) tem um contêiner com uma cozinha industrial. Também estão sendo utilizadas duas cozinhas com mobilidade na carroceria de um caminhão, onde é transportado o alimento na temperatura ideal. “Na Base Aérea e Santos nós estamos com uma estrutura de guerra, uma estrutura que nós levaríamos para um front de combate”, destacou o comandante. 

A operação teve início no dia quatro de maio, e a previsão é continuar por dois meses. As marmitas estão sendo entregues das 12h às 13h e das 18h às 19h nas balanças de pesagem da Ecovias, localizadas no km 264 (pista leste) e km 262 (pista oeste). 

A Força Área informou que a iniciativa faz parte de operação de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, sob coordenação do Comando Conjunto do Sudeste, com sede em São Paulo. Trata-se de um dos dez Comandos Conjuntos ativados em todo País, para apoio das Forças Armadas às medidas deliberadas pelo Ministério da Defesa.