Notícias

Acessibilidade

Paraná recebe 237 veículos adaptados para a Rede de Assistência Social

Programa facilita a compra de veículos para o transporte de pessoas com deficiência ou dificuldade de locomoção.
Publicado em 10/02/2020 16h21
222 carros  FotoRonaldo Caldas.jpeg

222 carros e 15 micro-ônibus entregues em 167 municípios do Paraná Foto: Ronaldo Caldas

Uma cerimônia realizada na sexta-feira (7), em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, marcou a maior entrega de veículos já feita pelo programa de mobilidade da Rede de proteção do Sistema Único de Assistência Social (Suas): 222 carros de passeio e 15 micro-ônibus. Os veículos vão beneficiar 167 municípios do Paraná com o transporte de pessoas com deficiência ou dificuldade de locomoção. No total, o Governo Federal investiu R$ 17,7 milhões na compra dos veículos. 

Participaram da entrega a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e o ministro da Cidadania, Osmar Terra. "Essa é uma entrega importante, pois estes veículos são dirigidos para o Sistema Único de Assistência Social. Ou seja, eles vão atender quem mais precisa, a população mais vulnerável, que são as pessoas de baixa renda e com algum tipo de deficiência”, afirmou o ministro. “São essas ações que transformam e beneficiam a sociedade”, complementou.

Primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e o ministro da Cidadania, Osmar Terra, acompanharam o evento Foto: Mauro Vieira

Mobilidade e possibilidades

Os veículos podem ser utilizados pelos órgãos da rede ou podem ser repassados para organizações e associações privadas da assistência social, sem fins lucrativos. É o caso da administração municipal de Piraquara, que destinou o carro adaptado para a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) da cidade. "Esse carro é fundamental para nós. A gente vibrou muito, a gente está em festa", comemorou a presidente da associação, Ivandi Lúcia Caldas. “Temos poucos recursos de transporte. Nossa cidade fica na região metropolitana e tem muitas áreas rurais. Nós só temos uma kombi e um fusca antigo, então vai ser muito bom”, finalizou.

Com informações do Ministério da Cidadania