Notícias

Agricultura

Caixa amplia recursos para custeio antecipado da safra verão 2021/2022

Banco também anunciou a abertura de 21 agências focadas em operações do agronegócio
Publicado em 23/02/2021 10h50 Atualizado em 23/02/2021 11h35
Caixa amplia recursos para custeio antecipado da safra verão 2021/2022

Dos R$ 12 bilhões do custeio antecipado, a Caixa já emprestou R$ 8 bilhões para o setor. - Foto: Arquivo/Agência Brasil

Para financiar as despesas de atividades pecuárias e as principais culturas do país, como soja, milho, algodão, feijão e café, a Caixa Econômica Federal anunciou, nessa segunda-feira (22), a ampliação para R$ 12 bilhões do custeio antecipado para a safra verão 2021/2022. Esses recursos serão disponibilizados pelo banco até junho deste ano.

Na prática, o dinheiro serve para custear as lavouras e o agronegócio antes do início do plantio. Ao antecipar os recursos da próxima safra, o produtor pode negociar, ainda no primeiro semestre deste ano, a aquisição de insumos para o plantio, para que possa se programar e reduzir custos.

As operações de crédito rural incluem linhas como o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e o Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronampe). A antecipação do custeio para financiar a safra 2021/2022 foi lançada pela Caixa em dezembro do ano passado.

Dos R$ 12 bilhões do custeio antecipado, a Caixa já emprestou R$ 8 bilhões para o setor. “E a nossa expectativa é ter os R$ 12 bilhões, 100% emprestados, até o final de março, começo de abril”, acrescentou o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

Segundo Pedro Guimarães, desde o começo do Governo do Presidente Jair Bolsonaro, a Caixa aumentou a carteira de crédito no setor de agronegócio em 4 vezes. “E chegaremos a quase R$ 40 bilhões no final de 2022, que é algo superior a 10 vezes o número da carteira da Caixa no segmento agropecuário no começo da gestão.”

Novas agências

Também foi anunciada a abertura de 21 agências do banco focadas em operações exclusivas do agronegócio. São 10 novas unidades na região Centro-Oeste, três no Nordeste, cinco no Sudeste e três no Sul do país. Os municípios que receberão as unidades especializadas no agronegócio foram definidos considerando a estratégia de atuação do banco para o setor e o potencial para o mercado nas regiões.

E, a partir deste ano, a Caixa também vai disponibilizar duas carretas agro. Até julho, os veículos vão percorrer, a cada semana, um lugar diferente.