Notícias

Coronavírus

Entrega do comprovante da vacinação contra a febre aftosa poderá ser feita online

Medida foi tomada em decorrência da proliferação do novo coronavírus no País; calendário de vacinação continua o mesmo
Publicado em 27/03/2020 14h16
Entrega do comprovante da vacinação contra a febre aftosa poderá ser feita online

Proprietários sem acesso a internet terão mais tempo para entregar comprovante de vacinação - Foto: Agência Brasil

A campanha nacional de vacinação contra a febre aftosa vai seguir o calendário previsto, de acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). No entanto, em decorrência do novo coronavírus, criadores de animais bovinos e bubalinos terão um prazo maior para enviar a comprovação da vacina aos órgãos sanitários dos estados. O objetivo da ação é evitar a aglomeração de proprietários e impedir a disseminação do vírus.

A febre aftosa é uma doença infecciosa aguda. Os principais sintomas da doença são febre, seguida do aparecimento de vesículas (aftas), principalmente, na boca e nos pés de animais, como bovinos, búfalos, caprinos, ovinos e suínos. A doença é causada por um vírus, com sete tipos diferentes, que pode se espalhar rapidamente no animal infectado. 

A orientação do Mapa neste momento é que criadores optem por entregar comprovação da vacinação contra a doença, preferencialmente, por meios eletrônicos e não por meio presencial. Caso o proprietário tenha algum impedimento, a comunicação presencial poderá ser postergada por um tempo determinado e pactuado entre todas as partes envolvidas com o Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA) no estado ou no Distrito Federal.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento também recomenda que a aquisição da vacina contra a febre aftosa deve ser adquirida junto às revendedoras agropecuárias por telefone ou o outro meio de comunicação a distância disponível.

O ministério vai disponibilizar informações e tirar dúvidas de vendedores e criadores por meio do e-mail: pnefa@agricultura.gov.br.

 

Com informações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento