Notícias

DESENVOLVIMENTO

Cofiex aprova US$ 767,10 milhões em recursos externos para projetos no Brasil

Decisão beneficia programas de saneamento básico, infraestrutura, meio ambiente, melhoria da gestão pública, digitalização e saúde, em diversas regiões do país
Publicado em 30/04/2021 19h58

A Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex) do Ministério da Economia aprovou nesta quinta-feira (29/4), em sua 151ª reunião, o valor total de US$ 767,10 milhões, para dez projetos financiados com recursos externos de bancos multilaterais de desenvolvimento. Os recursos serão utilizados em programas voltados para saneamento básico, infraestrutura, meio ambiente, melhoria da gestão pública, digitalização e saúde, em diversas regiões do país.

O maior financiamento – US$ 202 milhões – é proveniente do Novo Banco de Desenvolvimento (NDB) e será destinado ao Programa de Eficientização e Expansão do Saneamento de Pernambuco. O objetivo é ampliar a oferta de serviços de abastecimento de água – de 82% para 90% – e de esgotamento sanitário – de 37% para 53% –, por meio da ampliação dos respectivos sistemas, na cidade do Recife.

O NDB também financiará um projeto em Aracaju (SE), no valor de US$ 84 milhões, para melhoria no espaço urbano e nas condições socioambientais; e outro em Aparecida de Goiânia (GO), no valor de US$ 120 milhões, para o desenvolvimento da infraestrutura urbana, mediante a construção de seis pontes, dois viadutos e duas trincheiras, entre outras obras.

Prevenção de inundações

O município de Itapipoca, no Ceará, recebeu autorização da Cofiex para um financiamento da Corporação Andina de Fomento (CAF), no valor de US$ 50 milhões, para promover o desenvolvimento econômico e socioambiental do município. Os recursos serão utilizados no aumento do número de vias pavimentadas, na ampliação do sistema de drenagem – reduzindo o risco de inundação nos períodos chuvosos – e na requalificação da infraestrutura educacional e de saúde.

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) financiará uma operação do Estado do Amazonas, no valor de US$ 80 milhões, com o intuito de melhorar as condições ambientais e de saúde da população. Estão previstas ações na área de intervenção do Programa Social e Ambiental de Manaus e Interior (Prosamin), mediante a reabilitação e/ou implantação dos sistemas de drenagem e abastecimento de água potável.

O BID também financiará uma operação no estado de Alagoas, no valor de US$ 15 milhões, para transformação digital, e mais uma na cidade de Santo André (SP), no valor de US$ 40 milhões, visando à melhoria das condições de atendimento em saúde à população do município.

O Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird), por sua vez, financiará uma operação, também em Alagoas, no valor de US$ 40 milhões, para melhoria da gestão pública; e outra, no Espírito Santo, no valor de US$ 86,10 milhões, para o aumento da segurança hídrica e da resiliência a eventos climáticos extremos.