Notícias

Covid-19

Segunda parcela do 13º começa a ser depositada na segunda-feira (25/5)

Serão beneficiados 30,8 milhões de aposentados e pensionistas. Valor pago pelo INSS é de R$ 23,8 bilhões
Publicado em 21/05/2020 12h46 Atualizado em 21/05/2020 21h07

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começa, na próxima segunda-feira (25/5), a pagar o 13º de aposentados e pensionistas. O depósito da segunda parte desse abono anual será realizado no período de 25 de maio a 5 de junho, conforme a Tabela de Pagamento 2020. A antecipação do 13º é uma das medidas anunciadas pelo governo federal para o enfrentamento da pandemia da Covid-19.

Para aqueles que recebem um salário mínimo, o depósito da antecipação será feito entre os dias 25/5 e 5/6, de acordo com o número final do benefício, sem levar em conta o dígito verificador. Segurados com renda mensal acima do piso nacional terão seus pagamentos creditados entre 1º/6 e 5/6.

Em todo o país, 35,8 milhões de pessoas receberão seus benefícios de maio. O INSS injetará na economia um total de R$ 71,5 bilhões. Desse total, 30,8 milhões de beneficiários receberão a segunda parcela do 13º, o equivalente a R$ 23,8 bilhões.

Por lei, tem direito ao 13º quem, durante o ano, recebeu benefício previdenciário de aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente ou auxílio-reclusão. Na hipótese de cessação programada do benefício, prevista antes de 31 de dezembro de 2020, será pago o valor proporcional do abono anual ao beneficiário. Nesta parcela, vale lembrar, é feito o desconto do Imposto de Renda (IR).

Aqueles que recebem benefícios assistenciais – Benefício de Prestação Continuada da Lei Orgânica da Assistência Social (BPC/LOAS) e Renda Mensal Vitalícia (RMV) – não têm direito ao abono anual.

Abaixo, a tabela com os valores da segunda parcela do abono anual por unidade da federação: 

UF

Total de créditos

Créditos com 13º salário

Valor líquido total

Valor do 13° salário

Acre

101.368

67.896

156.450.864,79

42.202.371,55

Alagoas

537.978

420.313

868.037.552,07

269.797.108,95

Amapá

65.433

36.801

95.357.958,43

24.389.502,34

Amazonas

345.073

231.491

578.457.131,33

167.997.145,98

Bahia

2.551.678

2.075.461

4.282.174.851,14

1.354.316.099,11

Ceara

1.575.042

1.276.827

2.474.080.689,41

777.298.928,29

Distrito Federal

439.258

347.348

983.945.447,05

318.588.189,20

Espírito Santo

657.883

577.026

1.287.591.720,39

432.635.957,69

Goiás

805.472

667.284

1.443.672.617,58

465.555.769,44

Maranhão

1.115.908

924.263

1.639.697.251,12

528.746.629,04

Mato Grosso

435.219

345.570

732.145.846,24

228.037.234,39

Mato Grosso do Sul

399.847

309.447

703.985.777,08

217.436.675,78

Minas Gerais

4.065.655

3.563.737

7.773.490.764,68

2.590.486.118,60

Pará

916.991

689.478

1.442.567.972,80

442.024.295,63

Paraíba

753.707

626.784

1.192.934.524,03

379.776.834,09

Paraná

2.063.404

1.835.277

4.085.107.102,79

1.372.503.126,92

Pernambuco

1.562.722

1.231.864

2.634.730.602,27

825.300.724,78

Piauí

670.371

584.313

1.027.280.765,12

335.810.993,04

Rio de janeiro

3.026.498

2.649.717

7.101.034.112,83

2.414.612.887,22

Rio Grande do Norte

593.190

497.516

959.156.260,89

311.160.834,51

Rio Grande do Sul

2.738.496

2.519.477

5.684.883.686,46

1.946.948.355,59

Rondônia

249.660

201.167

390.746.815,78

119.654.207,74

Roraima

45.788

31.872

69.535.475,74

20.139.698,09

Santa Catarina

1.518.828

1.429.140

3.224.724.702,29

1.113.156.159,52

São Paulo

8.028.362

7.200.587

19.823.322.117,03

6.806.398.627,04

Sergipe

367.528

300.874

619.277.480,70

198.015.862,23

Tocantins

211.900

169.952

324.031.979,85

100.081.725,13

Total

35.843.259

30.811.482

71.598.422.069,89

23.803.072.061,89