Notícias

Atenção Integral

Paciente diabética recebe bolo diet no dia do aniversário

Publicado em 24/05/2021 09h33 Atualizado em 25/05/2021 08h18
WhatsApp Image 2021-05-14 at 13.20.00.jpeg
WhatsApp Image 2021-05-14 at 13.19.54.jpeg
WhatsApp Image 2021-05-14 at 12.53.04.jpeg
WhatsApp Image 2021-05-14 at 12.53.14.jpeg
WhatsApp Image 2021-05-14 at 13.17.35.jpeg
WhatsApp Image 2021-05-14 at 13.17.37.jpeg
WhatsApp Image 2021-05-14 at 13.18.22.jpeg
WhatsApp Image 2021-05-14 at 13.18.27.jpeg

Há dois meses, Jaqueline Schalmes Lopes Gonçalves, 36 anos, teve que deixar o filho Lucas, 8 anos, na casa onde mora, na Nova Santa Marta, para internar no Hospital Universitário. Assim como na primeira gravidez, ela desenvolveu diabetes gestacional e precisou de cuidados médicos.

O leito 25 da maternidade do HUSM se tornou a nova morada. Aos poucos, Jaque – como é chamada pela equipe assistencial  - foi decorando o espaço com desenhos pintados por ela, um calendário e recados de gratidão, feitos para cada uma das profissionais de saúde que a cuidaram e acolheram.

Dia 12 de maio, no dia do seu aniversário, foi surpreendida com bolo diet feito pela Unidade de Nutrição Clínica, a pedido da equipe multiprofissional da Linha de Cuidado Materno Infantil. Na cabeceira da cama, o nome da filha Pietra, cercado de balões e flores rosa, deram o toque final na decoração.

 

 - Sinceramente eu não esperava, porque eu nem queria festejar. Quando elas entraram, fiquei sem reação. Foi o melhor aniversário que tive. Me trataram com muito carinho. Fiquei muito feliz, me senti muito amada. Estamos acostumadas a cuidar dos outros e nunca cuidar da gente. De repente eu fui cuidada, fui tratada com carinho, com respeito. Foi o melhor dia da minha vida. Eu dormi tão feliz – recorda Jaqueline.

Segundo a enfermeira Berenice Oliveira, chefe da Unidade de Atenção à Saúde da Mulher, a internação da gestante, com alguma situação que ameace sua saúde ou a do feto, tem por objetivos, além de promover e garantir a saúde de ambos, proporcionar condições psicológicas melhores para o enfrentamento do estresse da longa internação.

- Então ações como esta, onde foi organizada a comemoração do aniversário da gestante, pensando na sua singularidade, tem como objetivo minimizar a sobrecarga da longa internação e o sofrimento decorrente do distanciamento do seu ambiente familiar e da angustia pela situação de risco que demanda sua internação. É uma forma de acolher a gestante – afirma a enfermeira.

Cinco dias depois, Pietra nasceu de 28 semanas com 1,450 kg. A pequena está sob os cuidados da equipe da UTI Neonatal, ainda sem previsão de alta. A mãe retornou para casa dia 22 de maio e seguirá frequentando o HUSM, para trazer leite materno e ficar ao lado da menina, nos horários de visita.

- Meu mundo mudou bastante. Sou uma mãe de UTI. Ela saiu da situação crítica. Já consegui esgotar, dar leite para ela. Ela está evoluindo. Pietra é muito guerreira.