Ponto de Contato Nacional - PCN

Ponto de Contato Nacional Brasil - PCN

Coronavírus (COVID-19)

Considerando a Declaração de Emergência em Saúde Pública de Importância Internacional pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o Ponto de Contato Nacional (PCN) está acompanhando como isso afeta toda a sociedade, inclusive as empresas.
Devido às circunstâncias atuais, é provável que nossos prazos sejam afetados. Manteremos contato com o Grupo de Trabalho Interministerial (GTI-PCN) e as Partes das Alegações em andamento para atualizá-los sobre qualquer alteração de prazo.

O PCN Brasil segue trabalhando e deixa a sua mensagem de encorajamento a todos neste momento em que o mundo enfrenta o desafio da COVID-19. Qualquer dúvida estamos à disposição no e-mail pcn.ocde@economia.gov.br.


Considering the Public Health Emergency Declaration of International Importance by the World Health Organization (WHO), the Brazilian National Contact Point (NCP Brazil) is monitoring how this affects the whole of society, including companies.
Due to current circumstances, our deadlines will likely be affected. We will maintain contact with the Interministerial Working Group (GTI-PCN, in Portuguese) and the Parties who submitted Specific Instances underway to update them on any change in the term.

The Brazilian NCP continues to work and leaves its message of encouragement to everyone at this moment that the world faces the challenge of COVID-19. Any questions via pcn.ocde@economia.gov.br.


Trata-se de um mecanismo de reclamação não judicial. Qualquer pessoa pode acionar o serviço. O pré-requisito é que o caso envolva empresas multinacionais e diga respeito a um dos temas abordados pelas Diretrizes: políticas gerais; transparência; direitos humanos; emprego e relações laborais; meio ambiente; combate à corrupção, à solicitação de suborno e à extorsão; interesses do consumidor; ciência e tecnologia; concorrência e tributação.

Sobre as Diretrizes da OCDE e o PCN Brasil

As Diretrizes da OCDE para Empresas Multinacionais são recomendações dirigidas por governos a empresas multinacionais que operam em ou de países que aderiram a essas diretrizes. Elas fornecem princípios e padrões não vinculantes para a conduta empresarial responsável em um contexto global, consistentes com leis aplicáveis ​​e  padrões internacionalmente reconhecidos. As Diretrizes são o único código multilateralmente aceito e abrangente de conduta empresarial responsável que os governos se comprometeram a promover. São um importante instrumento multilateral para prevenir e mitigar quaisquer impactos econômicos, sociais e ambientais adversos, resultantes das atividades de empresas multinacionais. 

O Ponto de Contato Nacional do Brasil (PCN) foi estabelecido após a adesão do país à Declaração de Investimentos da OCDE em 1997. O PCN é atualmente coordenado pela Secretaria Executiva da Câmara de Comércio Exterior (SE-CAMEX) e é composto por representantes dos seguintes órgãos: Ministério da Economia, Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ministério das Relações Exteriores, Ministério de Minas e Energia, Ministério do Meio Ambiente, Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Controladoria-Geral da União  e Banco Central do Brasil. Veja mais informações sobre OCDE.

Submetendo uma nova Alegação de Inobservância (Instância Específica)

Qualquer pessoa física ou jurídica - como organizações empresariais, trabalhistas, sindicais, ou não governamentais - pode apresentar alegações de inobservância em relação às Diretrizes. Os reclamantes devem declarar seu interesse no assunto e justificar suas queixas, especificando em sua alegação os capítulos das diretrizes e os itens supostamente violados.

A alegação deve ser apresentada ao PCN do país onde a alegada violação ocorreu. Se não houver um PCN nesse país, as queixas poderão ser submetidas ao PCN do país onde estiver localizada a sede da empresa multinacional.

O instrumento para formalizar uma reclamação ao Ponto de Contato Nacional é denominado pela OCDE como “Instância Específica”. Trata-se de documento que apresenta uma alegação de descumprimento das recomendações contidas nas Diretrizes da OCDE, na conduta de uma ou mais empresas multinacionais, no território brasileiro. Isso diz respeito tanto a empresas sediadas no Brasil quanto em países aderentes às Diretrizes.

A avaliação do PCN sobre a instância específica é baseada em evidências e as partes são incentivadas a fundamentar suas reivindicações com fatos e documentos comprobatórios (conforme especificado no Manual de Procedimentos). Instâncias específicas fora do escopo das Diretrizes, ou não fundamentadas, não serão consideradas. 

Se você deseja enviar uma alegação, consulte primeiro o Manual de Procedimentos para Instâncias Específicas.

O Peticionamento Eletrônico no Sistema Eletrônico de Informações (Sei!) do Ministério da Economia (ME) está momentaneamente desativado. As instâncias específicas podem ser submetidas por e-mail para pcn.ocde@economia.gov.br. Caso haja dificuldade com o envio eletrônico, é possível o recebimento físico, conforme previsto no Manual de Procedimentos.

Dúvidas sobre o Manual de Procedimentos para Instâncias Específicas e a submissão de instâncias específicas devem ser encaminhadas para o e-mail pcn.ocde@economia.gov.br.

Divulgação das Diretrizes da OCDE para empresas multinacionais

O trabalho do PCN Brasil consiste em tratar as Alegações a ele apresentadas e em divulgar que o Brasil aderiu às Diretrizes e que, portanto, assumiu o compromisso de divulgá-las. O PCN Brasil faz esse trabalho, fornecendo informações, participando regularmente de eventos e de rodadas de discussão, do próprio PCN e de outras organizações, promovendo palestras e respondendo a dúvidas de cidadãos e estudiosos. Em todos esses esforços, o PCN Brasil é apoiado por seu Grupo de Trabalho Interministerial.

Caso tenha interesse em ações de divulgação das Diretrizes, o PCN Brasil promove apresentações. Caso tenha interesse, por gentileza, encaminhe e-mail para pcn.ocde@economia.gov.br.

Relatórios Anuais da OCDE

O Relatório Anual do PCN abrange as atividades desenvolvidas para promover a implementação efetiva das Diretrizes da OCDE para Empresas Multinacionais pelo Secretariado da OCDE. O relatório apresenta informações gerais sobre cada PCN, suas ações de promoção e as alegações em curso.

2019 | 2018 2017 2016 2015 2014 2013

Relatórios Coninv

Coninv - Relatório do Ponto de Contato Nacional (PCN) apresentado ao Comitê Nacional de Investimentos.



2020/12019

Contato

PCN Brasil para Diretrizes da OCDE para empresas multinacionais

Secretaria Executiva da Câmara de Comércio Exterior
Ministério da Economia
Esplanada dos Ministérios, Bloco J, Brasília, DF, 70297-400
Email: pcn.ocde@economia.gov.br
Telefones: + 55 (61) 2027- 7764 / + 55 (61) 2027- 7593