Notícias

INVESTIMENTOS

PPI qualifica mais 18 ativos para estudos de concessão de desestatização

Entre eles estão o arrendamento de terminais portuários, incluindo os portos de Santos, do Rio de Janeiro e de Salvador
Publicado em 25/08/2021 21h21 Atualizado em 25/08/2021 21h22
PPI qualifica mais 18 ativos para estudos de concessão de desestatização

17ª Reunião do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI). - Foto: Alan Santos/PR

Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do Governo Federal qualificou 18 novos ativos para estudos de viabilidade para privatização ou concessão à iniciativa privada. Os novos projetos foram apresentados durante a 17ª Reunião do Conselho do PPI, realizada nesta quarta-feira (25), em Brasília, com a participação do Presidente da República, Jair Bolsonaro.

Entre os projetos qualificados estão o arrendamento de oito terminais portuários, incluindo os portos de Santos, do Rio de Janeiro e de Salvador, de três mil quilômetros de rodovias em Santa Catarina e cinco unidades de conservação para visitação. A expectaria é os novos ativos somem cerca de R$ 31 bilhões em investimentos.

A Casa da Moeda foi retirada do programa depois que estudos de viabilidade indicaram que a empresa não deveria ser privatizada.

“Nós acreditamos que de fato a agenda de investimentos privados tem um poder enorme de contribuir com a retomada do nosso investimento”, ressaltou a secretária do PPI, Marta Seillier após a reunião.

Confira os principais destaques da 17ª Reunião do CPPI:

 

Leilões

A previsão do PPI é leiloar ou conceder para a iniciativa privada mais 57 ativos ainda neste ano com uma precisão de investimento de R$ 307 bilhões. Entre os ativos estão terminais portuários, uma ferrovia e duas rodovias, incluindo a Dutra, que liga São Paulo ao Rio de Janeiro. De acordo com o Ministério da Infraestrutura, será o maior leilão rodoviário da história, com investimentos previstos de quase R$ 15 bilhões. Serão mais de 625 quilômetros de extensão, atravessando 33 municípios dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

Neste ano, já foram realizados 46 leilões, com investimentos de mais de R$ 55,4 bilhões de reais. De janeiro de 2019 a agosto de 2021, o PPI leiloou 111 projetos, com expectativa de investimentos de R$ 544 bilhões e trouxeram R$ 125 bilhões em outorgas.

PPI 2022

Para o ano que vem, estão previstos 121 ativos que poderão gerar R$ 296 bilhões em investimentos. São 25 aeroportos, incluindo Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro, 18 portos, nove rodovias e três ferrovias.