OBID

A necessidade de monitorização de dados sobre drogas, com perspectivas de gerar políticas baseadas em evidência e que atinjam metas e objetivos específicos, faz nascer os Observatórios Nacionais sobre Drogas (OBID). Criado em 26 de agosto de 2002, através do decreto nº 4.345, suas ações eram geridas pelo Ministério da Justiça, através da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad).

Por meio do decreto nº 9.662 de 01 de janeiro de 2019, a incumbência sobre o OBID é transferida para a Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas (Senapred), sendo esta pertencente à Secretaria Especial de Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania. O Decreto nº 9.761 de 11 de abril de 2019estabelece que a manutenção, integração, atualização e divulgação de informações sobre o uso de drogas lícitas e ilícitas deve ocorrer de forma integrada ao OBID.

Marcos Romano,

Entrevista

"Ver o paciente alcançar coisas que nunca conseguiu ou que já tinha desistido de tentar tem sido minha motivação".

>> Confira a entrevista completa

Relatório de Novas Substâncias Psicoativas do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (United Nations Office on Drugs and Crime - UNODC)

Mais de 1100 Novas Substâncias Psicoativas (NPS) de 133 países e territórios foram relatados para o Sistema de Alerta precoce do UNODC de NSP:

• As substâncias do tipo benzodiazepínico são uma ameaça NSP primária, identificada em 68% dos casos de toxicologia

• O uso de múltiplas drogas continua a ser uma característica importante dos relatórios de toxicologia, particularmente em casos relacionados a fatalidades e direção sob a influência de drogas.

>> Acesse

VÍDEO

VÍDEO

LIVE