Notícias

TECNOLOGIA

Artigo em relatório da UNESCO destaca gestão dos hospitais universitários da Rede Ebserh/MEC

Documento é de autoria da diretora de Tecnologia da Informação, Simone Scholze, e da assessora de Planejamento em TI, Cláudia Brandão
Publicado em 16/07/2021 09h16
FOTO MATÉRIA AGHU.jpeg

A sétima edição do Relatório Mundial sobre Ciência da Unesco, publicado em 11 de julho, explora como os países membros da agência das Nações Unidas estão usando a ciência para alcançar um futuro inteligente do ponto de vista digital e sustentável.

Na parte que faz reflexões sobre o Brasil, o documento contempla uma breve descrição de como a Saúde Digital vem fazendo diferença em nosso país durante a pandemia de Covid-19, em especial o Sistema de Gestão dos Hospitais Universitários da Ebserh, o AGHU.

O artigo, que tem como autoras a diretora de Tecnologia da Informação da Ebserh, Simone Scholze, e a assessora de Planejamento em TI da estatal, Cláudia Brandão, destaca os 18 módulos da plataforma, a possibilidade de gestão de equipamentos e medicamentos, auxílio na prescrição médica, em pesquisas na tomada de decisões.

“A base de dados do sistema centraliza informações dos pacientes. Permite monitorar dados epidemiológicos como os da Covid-19, recrutar pacientes para pesquisas e testes clínicos, e estender a telemedicina para a população geral”, analisam as autoras em trechos do Relatório.

Os avanços digitais durante a pandemia ainda foram destaque no artigo. Ter um sistema centralizado de informações fez com que a Rede Ebserh saísse à frente para avançar demandas mesmo com parte das pessoas em home office e acelerar a extensão da telemedicina.

Atualmente, todos os hospitais da Rede fazem uso em alguma medida da Telemedicina. Hospitais da Rede usaram chatbots para rastrear casos da Covid-19 e monitorar a saúde de pacientes com doenças crônicas.

“A pandemia global da Covid-19 mostrou que ferramentas digitais não vieram para substituir o funcionamento dos sistemas de saúde. Entretanto, elas podem aumentar a força e a extensão desse sistema de saúde para populações vulneráveis”, finaliza o artigo.

O documento e todos os relatórios publicados anteriormente estão disponíveis no site da Unesco.

Sobre a Rede Ebserh

Estatal vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Vinculados a universidades federais, essas unidades hospitalares possuem características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas.

Devido a essa natureza educacional, os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a Rede Ebserh/MEC atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país.

Coordenadoria de Comunicação Social da Rede Ebserh