Notícias

GASTRONOMIA

MTur prorroga prazo para cadastramento de iniciativas de turismo gastronômico no país

Levantamento visa construir um catálogo de programas e ações relacionados ao segmento a fim de dar mais visibilidade às atividades e subsidiar a elaboração de políticas públicas
Publicado em 10/06/2021 11h37
10.06.2021 - gastronomia.jpg

Indicações de atividades relacionadas ao Turismo Gastronômico poderão ser feitas até o dia 18 de junho. Crédito: Renato Soares/MTur

O Ministério do Turismo prorrogou para o dia 18 de junho o prazo para o cadastramento de programas, projetos, ações e eventos relacionados ao turismo gastronômico no país. Inicialmente, prazo seria encerrado nesta quinta-feira (10.06). Até o momento, mais de 200 iniciativas já foram cadastradas e devem compor um inventário nacional do segmento. Esse mapeamento servirá tanto para tornar as atividades relacionadas ao turismo gastronômico mais conhecidas quanto para o desenvolvimento de políticas públicas de apoio a essas agendas.

Podem ser cadastrados, por exemplo, eventos, festivais, projetos de qualificação profissional, roteiros e rotas turísticas, entre outras iniciativas diretamente ligadas à gastronomia. A pesquisa é direcionada às Secretarias Estaduais e Municipais de Turismo, bem como a instituições e organizações que atuam no segmento. O cadastro é rápido e realizado de forma online.

Clique AQUI e participe.

“Já recebemos um grande volume de iniciativas e temos conhecimento de que outras mais ainda serão inseridas. Por isso, a ampliação do prazo possibilitará que as gestões locais possam se organizar e cadastrar atividades para construirmos, de forma conjunta e pela primeira vez, um inventário exclusivo do turismo gastronômico brasileiro”, destaca o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.

TURISMO GASTRONÔMICO - Dados da Organização Mundial do Turismo (OMT) apontam que a gastronomia é o terceiro maior impulsionador de viagens no mundo. No Brasil, a gastronomia movimenta cerca de R$ 250 bilhões por ano, segundo cálculos da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), e é um dos itens mais bem avaliados por estrangeiros em visita ao Brasil. Oito em cada 10 turistas internacionais aprovaram a gastronomia brasileira em 2019, segundo estudo realizado pelo Ministério do Turismo com visitantes internacionais (Demanda Turística Internacional).

O Brasil já tem quatro cidades reconhecidas internacionalmente pela inovação na gastronomia: Belo Horizonte (MG), Florianópolis (SC), Belém (PA) e Paraty (RJ). Elas integram a Rede de Cidades Criativas da Unesco. No Brasil, outras seis cidades integram a rede nas seguintes áreas: design, artesanato e artes populares, música e cinema.

Para desenvolver o potencial do segmento no país, o Ministério do Turismo tem realizado uma série de atividades no âmbito do Programa Nacional de Turismo Gastronômico.

“Realizamos no último mês uma oficina que durou uma semana e reuniu diversos especialistas em turismo e gastronomia para identificar estratégias que ajudem a estruturar e promover o segmento no país; firmamos uma parceria com o Instituto Federal de Brasília para produzir conhecimento e identificar tendências em Turismo Gastronômico; contratamos um profissional especializado para nos apoiar nestas ações e, como fruto desta parceria, estamos agora mapeando as principais atividades do segmento no cenário nacional”, pontuou o secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, William França.

 

Por Amanda Costa

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

Viagens e Turismo