Notícias

PATRIMÔNIO CULTURAL

Governo Federal investe R$ 2,9 milhões na restauração de igreja e estação ferroviária no Paraná

O investimento foi de R$ 2,9 milhões. A população espera ver o turismo crescer no município
publicado 06/11/2019 19h00, última modificação 06/11/2019 19h49
Governo Federal investe R$ 2,9 milhões na restauração de igreja e estação ferroviária no Paraná

O restauro marca a volta da imagem do Senhor Bom Jesus do Saivá à igreja - Foto: EBC

Dois prédios reconhecidos como Patrimônio Cultural Brasileiro, a estação ferroviária e a Igreja do Bom Jesus do Saivá, foram entregues restaurados à população da cidade de Antonina (PR). O investimento do Governo Federal, por meio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), vinculado ao ministério da Cidadania, foi de R$ 2,9 milhões.

Com a restauração da estação ferroviária e o início da circulação de um trem turístico, previsto para dezembro, a população espera ver o turismo crescer no município. Recuperado, o espaço está pronto para voltar a ser um atrativo turístico e abrigar eventos, exposições e atividades culturais.

“Era uma cidade que movimentava muito o turismo. O Iphan, praticamente todos os meses, faz uma oficina aqui na cidade junto à comunidade para mostrar como é importante cuidar do nosso patrimônio, o quanto é importante a questão do restauro, o quanto vai ter mais turistas na cidade, o que vai gerar de emprego e renda”, relatou o secretário municipal de Turismo e Cultura de Antonina (PR), Thiago Afonso de Souza.

Na estação foram investidos R$ 1,4 milhão na troca do telhado, restauração de esquadrias em madeira, reforma de banheiros e troca dos sistemas elétricos e hidráulicos. A estação foi inaugurada em 1922 e a construção do prédio atual, em estilo eclético, ocorreu em 1916, após um incêndio destruir a antiga estrutura em madeira.

Restauro da Igreja

O restauro marca também a volta da imagem do Senhor Bom Jesus do Saivá à igreja, que leva seu nome e agora poderá retomar cerimônias e celebrações. O Governo Federal destinou R$ 1,5 milhão para as obras que incluíram pintura e iluminação cenográfica.

 “A Igreja Bom Jesus do Saivá é uma das mais importantes da cidade. Ela estava em condições muito ruins e a comunidade tem um grande carinho, um bom apreço por essa igreja. Então, a restauração também foi muito esperada pela comunidade”, destacou a arquiteta e coordenadora técnica do Iphan no Paraná, Anna Finger.

Anna Finger destacou que a obra na igreja foi cercada de cuidados. Empresas especializadas foram contratadas para garantir a compatibilização de técnicas e materiais. O telhado foi substituído. Houve restauração do tablado em madeira e de todo o revestimento interno e externo com argamassa histórica. A comunidade participou da recuperação doando telhas cerâmicas tipo colonial.

Tombada pelo Iphan em 2012, a Igreja Senhor Bom Jesus do Saivá guarda a tradição das capelas luso-brasileiras coloniais, construída em alvenaria de pedra e com ornamentação austera. A nave e a capela-mor recebem, cada uma, cobertura de telhas cerâmicas do tipo capa e canal sobre estrutura de madeira, em duas águas, com beirais laterais de beira-seveira.

 Outros investimentos em Antonina

 A cidade de Antonina está com oito intervenções em bens tombados com previsão de recursos do Governo Federal de R$ 16,9 milhões.

 A restauração do Armazém Macedo já está em curso. Em etapas preparatórias, estão a restauração da Fonte da Laranjeira, do Santuário de Nossa Senhora do Pilar, do Sobrado da Prefeitura Municipal, da Igreja de São Benedito, da Fonte da Carioca e a requalificação do Largo da Carioca.

 “O Iphan procura sempre atuar de forma orientativa com a comunidade para que aqueles bens sejam restaurados de uma forma correta, para que não sejam degradados ao longo do tempo e a cidade não acabe perdendo aquilo que é tão importante para a preservação da sua memória”, explicou Anna Finger.