Notícias

Ações 2019

Saúde: ações para melhorar o atendimento dos brasileiros

Confira o balanço das principais iniciativas da área
Publicado em 18/12/2019 11h12 Atualizado em 19/12/2019 21h42
Saúde: ações para melhorar o atendimento dos brasileiros

O Governo Federal e o Ministério da Saúde implementaram em 2019 uma série de programas para melhorar o acesso à Atenção Primária à Saúde. O conjunto de medidas inclui os programas Saúde na Hora, Médicos pelo Brasil, Conecte SUS e Previne Brasil.

A Atenção Primária é o primeiro nível de atenção em saúde e se caracteriza por um conjunto de ações, no âmbito individual e coletivo, que abrange a promoção e a proteção da saúde, diagnóstico, tratamento, reabilitação, redução de danos e manutenção da saúde. Todas essas estratégias buscam diminuir a espera para atendimento em hospitais e UPAs.

Confira algumas das ações que marcaram o esforço do Governo Federal em melhorar o atendimento e saúde de milhares de brasileiros:

Médicos pelo Brasil

Lançado em agosto, o Médicos pelo Brasil fortalece a atenção primária com a previsão de 18 mil vagas para esses profissionais em todo o Brasil, sendo 13 mil em áreas rurais e remotas. Em comparação ao Mais Médicos, a nova estratégia amplia em cerca de 7 mil postos de trabalho a oferta em municípios onde há os maiores vazios assistenciais, sendo que as regiões Norte e Nordeste, juntas, totalizam 55% dessas vagas.

O programa garante apoio, suporte e investimento às pessoas que mais precisam. Cerca de 5 mil vagas serão destinadas às equipes de Saúde da Família que atendem uma parcela significativa de pessoas que recebem benefícios sociais ou ganham até dois salários mínimos de aposentadoria, inclusive em grandes centros urbanos. Além disso, os Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI) e comunidades ribeirinhas também foram beneficiados pelo Programa.

Saiba mais sobre o programa. 

Previne Brasil

Para garantir o acompanhamento da saúde dos brasileiros, foi lançado o Previne Brasil. O programa pretende incluir 50 milhões de brasileiros que não eram acompanhados e passarão a ser amparados pelos serviços de saúde da Atenção Primária. Os repasses para os municípios devem chegar a R$ 2 bilhões, passando de R$ 18,3 bilhões para mais de R$ 20 bilhões.

Segundo o Ministério da Saúde, os recursos serão distribuídos com base em três critérios: o número de pessoas acompanhadas nos serviços de saúde, principalmente quem recebe benefícios sociais, crianças e idosos; a melhoria das condições de saúde dos cidadãos, como impedir o agravamento de doenças crônicas e reduzir as mortes de crianças e mães; e, ainda, a adesão a programas estratégicos, como Saúde Bucal e Saúde na Hora

Saiba mais sobre o programa. 

Vacinação


O Governo Federal conquistou bons resultados na proteção da população contra diversas doenças e ultrapassou a meta de cobertura vacinal de sarampo e tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba), com 99,4% das crianças de até um ano de idade vacinadas. O resultado foi o melhor dos últimos cinco anos. O desempenho é fruto das ações de vacinação em todo o País, por meio das campanhas nacionais. A atenção também está voltada para a prevenção contra a febre amarela e, a partir do ano que vem, o Sistema Único de Saúde (SUS) passará a ofertar uma dose de reforço da vacina para crianças com quatro anos de idade.

Saiba mais sobre a cobertura vacinal.

Saúde na Hora

Mais de 5,3 mil equipes de Saúde da Família e 1,8 mil equipes de Saúde Bucal trabalham em 220 municípios garantindo o atendimento de 18,4 milhões de pessoas. O Saúde na Hora oferece atendimentos que variam de 60h a 75h semanais. Os municípios que ampliaram o horário de atendimento à população nas Unidades de Saúde da Família (USF) passaram a receber mais recursos do Governo Federal. Os repasses chegam a dobrar de valor, dependendo da disponibilidade de equipes de Saúde da Família e Bucal e do horário de funcionamento das unidades. As USF devem estar de portas abertas no horário de almoço e à noite e também podem funcionar aos finais de semana. A estimativa é que mais de 2 mil USF já estejam aptas a participar do programa em 400 municípios e no Distrito Federal.

Saiba mais sobre a iniciativa. 

Conecte SUS

O Governo Federal autorizou o repasse de R$ 401 milhões a todos os municípios brasileiros para a informatização das unidades de saúde da família e melhora do atendimento à população. A meta é incluir mais 50 milhões de brasileiros no Sistema Único de Saúde (SUS) com acompanhamento regular.

Já está em fase de adesão dos gestores de saúde o Programa de Apoio à Informatização e Qualificação dos Dados da Atenção Primária à Saúde (Informatiza APS), que é um dos eixos do Conecte SUS. Com ele será possível integrar as informações de saúde do cidadão em uma grande rede de dados. O programa também permite aos profissionais de saúde e gestores, mais eficiência no atendimento e continuidade ao cuidado do paciente em qualquer tempo e lugar.

Saiba sobre repasse do programa

Samu 192 renovado

O Governo Federal investiu, somente neste ano, quase R$ 200 milhões na renovação da frota do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência (Samu 192). São 1.519 novas ambulâncias reforçando o atendimento à população em todo o País, em mais de mil municípios de 24 estados. O investimento total foi de R$ 199,7 milhões e tem o objetivo de otimizar o trabalho de atendimento médico especializado à população brasileira.

Saiba mais sobre a renovação da frota.

 

Com informações do Ministério da Saúde