Novo
Publicar material científico na Revista Brasileira de Ciências Policiais (RBCP) Você também pode conhecer este serviço como: Revista de Direito de Polícia Judiciária, Revista de Segurança e Cidadania
Solicitar
Última Modificação: 23/04/2020
  • O que é?
    A Revista Brasileira de Ciências Policiais (RBCP) é um periódico com finalidade acadêmica, vinculada ao Programa de Pós-Graduação da Coordenação Escola Superior de Polícia (CESP/ANP) da Polícia Federal (PF/MJSP). Trata-se de publicação que tem por objetivo divulgar trabalhos científicos (artigos, resenhas e entrevistas) elaborados por pesquisadores nacionais e estrangeiros, quando considerados relevantes para o avanço teórico-prático das Ciências Policiais.

    Promove a produção do conhecimento, a interdisciplinaridade dialética e a troca de experiências de doutrina policial em nível acadêmico.

    A RBCP mantém duas formas de chamadas: a) Dossiê Temático (com período e tema previamente definidos) e b) Fluxo Contínuo (para recebimento de artigos situados no campo temático das Ciências Policiais).

    Em ambos os casos, os trabalhos submetidos devem ser inéditos, atender às normas de publicação e serem avaliados por pareceristas ad hoc, com base nos termos e critérios definidos na Política Editorial da Revista.

  • Quem pode utilizar este serviço?
    A Revista Brasileira de Ciências Policiais (RBCP) aceita artigos, resenhas, entrevistas de estudantes ou profissionais de qualquer área do conhecimento científico com interesse em pesquisar a respeito das ciências policiais. São aceitos para publicação artigos em idiomas português, inglês, espanhol, francês e italiano. Faz-se necessário verificar as condições exigidas para a adequada submissão e aquelas que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

    Os estudantes devem estar, no mínimo, matriculados no Ensino Superior. É recomendável possuir certificado de pós-graduação.

  • Etapas para a realização deste serviço
    1. Submissão de material científico

      O autor deve submeter artigo por meio de link no Portal Eletrônico de Periódicos da Academia Nacional de Polícia

       

      Documentação

      Documentação em comum para todos os casos

      Canais de prestação

        Web : 
      Procedimentos de atendimento quando o sistema informatizado se encontrar indisponível

      Caso o sistema esteja indisponível, favor entrar em contato pelo telefone da Escola Superior de Polícia:

      (61) 2024-8877

      Tempo de duração da etapa

      Atendimento imediato
    2. Receber retorno da Comissão Editorial

      O pesquisador recebe retorno da avaliação do seu artigo

      Canais de prestação

        Telefone : 

      (61)2024-8877

      Tempo estimado de espera Até 5 minuto(s)

      Tempo de duração da etapa

      Em média 30 dia(s) útil(eis)
    3. Publicar material científico (se aprovado)

      Quando o material científico é aprovado, o pesquisador é comunicado no e-mail cadastrado no sistema e recebe a publicação automaticamente por meio eletrônico e, mediante requerimento, impresso.

      Canais de prestação

      Tempo de duração da etapa

      Até 12 mês(es)
  • Outras Informações
    Quanto tempo leva?
    Não estimado ainda

    Este serviço é gratuito para o cidadão.

    Para mais informações ou dúvidas sobre este serviço, entre em contato

    Em caso de dúvidas ou necessidade de atendimento pessoal, mantemos disponíveis os canais:

    E-mail:

    Telefone: (61) 2024-8877 (Escola Superior de Polícia)


    Este é um serviço do Ministério da Justiça e Segurança Pública . Em caso de dúvidas, reclamações ou sugestões favor contactá-lo.

    Validade do Documento
    Sem validade.

    Tratamento a ser dispensado ao usuário no atendimento

    O usuário deverá receber, conforme os princípios expressos na lei nº 13.460/17, um atendimento pautado nas seguintes diretrizes:

    • Urbanidade;
    • Respeito;
    • Acessibilidade;
    • Cortesia;
    • Presunção da boa-fé do usuário;
    • Igualdade;
    • Eficiência;
    • Segurança; e
    • Ética

    Informações sobre as condições de acessibilidade, sinalização, limpeza e conforto dos locais de atendimento

    O usuário do serviço público, conforme estabelecido pela lei nº13.460/17, tem direito a atendimento presencial, quando necessário, em instalações salubres, seguras, sinalizadas, acessíveis e adequadas ao serviço e ao atendimento.


    Informação sobre quem tem direito a tratamento prioritário

    Tem direito a atendimento prioritário as pessoas com deficiência, os idosos com idade igual ou superior a 60 anos, as gestantes, as lactantes, as pessoas com crianças de colo e os obesos, conforme estabelecido pela lei 10.048, de 8 de novembro de 2000.


Esta informação foi útil para você?