Notícias

Viagens

Turismo tem faturamento recorde de R$ 136,7 bilhões em 2019

publicado: 02/10/2019 17h17, última modificação: 02/10/2019 17h17
Entre julho de 2018 e julho de 2019, o setor gerou mais de 25 mil vagas de emprego
Turismo tem faturamento recorde de R$ 136,7 bilhões em 2019

Foto: Christian Knepper / Ministério do Turismo

O setor do Turismo no Brasil apresentou crescimento recorde nos primeiros meses deste ano, com rendimento de R$ 136,7 bilhões, o que representa o maior registrado nos últimos quatro anos. Além disso, o setor criou mais de 25 mil vagas nos últimos 12 meses (encerrados em julho). Os dados constam na pesquisa inédita da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), divulgada essa semana.

“O País vem respondendo positivamente às ações do Ministério do Turismo e do Governo Federal, demonstrando todo o potencial que nossas belezas e atrativos têm e conquistando a confiança de empreendedores e investidores em nossa economia”, destacou o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

Os segmentos de restaurantes e similares e de transporte de passageiros representaram 80,5% da receita total do setor, com faturamento de R$ 10,844 bilhões e R$ 5,641 bilhões e crescimento de 4,9% e 20,2%, respectivamente, em relação a junho.

A região Sudeste apresentou o maior volume de faturamento em julho, com R$ 12,5 bilhões. O Sul, segunda região de maior expressão, registrou R$ 3,33 bilhões no mês de julho. Já entre os estados, destaque para São Paulo (SP), com 41,1% das vendas nacionais das empresas ligadas ao turismo, seguido por Rio de Janeiro (RJ) com 10,4%, Minas Gerais (MG), com 8% e Paraná (PR) com 6%.

“O crescimento do faturamento mensal dá indicativos de alta para os próximos meses, em sintonia com a performance esperada para a economia neste segundo semestre, principalmente em função das possibilidades de gastos dos consumidores”, avaliou o presidente da CNC, José Roberto Tadros.

Isenção de vistos

O ministro Marcelo Álvaro, enfatizou que iniciativas desenvolvidas pelo Governo Federal na área, buscam elevar a absorção de mão de obra por meio do turismo. Caso da isenção de vistos a cidadãos de países estratégicos, que aumenta a procura do Brasil por visitantes e movimenta os destinos nacionais; e da abertura de empresas aéreas ao capital estrangeiro, que desperta o interesse do mercado e estimula a chegada de empresas aéreas low costs ao país.

Os números da pesquisa são obtidos por meio do Índice Cielo de Vendas do Turismo da CNC, que tem como parâmetros a Pesquisa Anual de Serviços (PAS), o Índice de Atividades Turísticas (Iatur) e a Pesquisa do Turismo, do IBGE, e as taxas de variação da pesquisa Cielo/CNC (ICV-Tur).

Fonte: Ministério do Turismo