Notícias

Segurança

Ministério da Justiça e Fiesp assinam acordo de cooperação para sistema penitenciário e prevenção ao crime

Sergio Moro comentou queda nos índices de criminalidade e destacou ações para combater crime organizado e corrupção
publicado 14/10/2019 21h12, última modificação 14/10/2019 21h24
Ministério da Justiça e Fiesp assinam acordo de cooperação para sistema penitenciário e prevenção ao crime

Presidente da Fiesp, Paulo Skaf e ministro Sergio Moro

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, esteve em São Paulo e assinou nesta segunda-feira (14), em São Paulo, acordo de cooperação com a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). A parceria prevê três tipos de iniciativas entre o Governo Federal e a Fiesp. São elas: troca de dados para estudos e diagnósticos sobre mercados ilícitos e combate ao roubo de carga; estudos para a melhoria de modelos econômicos e de gestão do sistema prisional; e criação de aliança nacional para combater de crimes cibernéticos. 

"Hoje em dia há uma preocupação muito grande contra ataques cibernéticos, crimes cibernéticos. Isso exige recursos financeiros e humanos significativos que muitas vezes o setor público tem dificuldade em providenciar. Então, uma ideia é construir um modelo que o setor privado possa colaborar com recursos financeiros e humanos e o setor público com alguma orientação para que nós possamos otimizar pesquisas para prevenir crimes cibernéticos”, adiantou o ministro. 

O acordo prevê parcerias público-privadas para a construção de penitenciárias; cursos de formação profissional nos presídios. O ministro destacou a importância de aprofundar parcerias com o setor privado, principalmente no sistema prisional.  “Temos conhecido umas experiências virtuosas em alguns estados em matéria de conceder oportunidade de trabalho aos presos e que tem gerado maior grau de ressocialização e, igualmente, proporcionado recursos para a própria administração penitenciária que acaba facilitando as melhorias nas próprias unidades prisionais. Um dos objetivos de realizar esse convênio com a Fiesp é nós discutirmos modelos de Parcerias Público Privadas”, afirmou o ministro.

Queda da criminalidade

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, disse ainda que o Governo Federal está atuando para quebrar a coluna vertebral do crime organizado. O ministro descreveu esta política como de enfrentamento, com prisões, isolamento de lideranças criminosas e confisco de bens das organizações.

“Para além das ações de polícia ostensiva, para além das ações de inteligência, que às vezes visam minorar esses problemas específicos em relação ao roubo de carga, ao roubo de estabelecimentos, vale: prisão, principalmente das lideranças e daqueles que iriam substituir as lideranças e daqueles que iriam substituir os substitutos das lideranças; isolamento pra neutralizar, não adianta só prender liderança se ela continuar comandando de dentro do presídio”, pontuou.

Sergio Moro afirmou ainda que existem desafios na área de segurança pública no Brasil que devem ser enfrentados para o país para os índices de criminalidade continuarem caindo. Dados do ministério mostram uma queda de 22,1% no número de homicídios no primeiro semestre de 2019 em relação ao mesmo período do ano passado. Já o roubo de carga caiu 25,7% e de veículo 27% na mesma base de comparação.  “Nós temos que trabalhar para avançar", defendeu Moro.

 

 *Com informações do Ministério da Justiça