Notícias

Serviços

Ministério da Economia unifica local de prestação de serviços na cidade de São Paulo

Iniciativa faz parte do Programa Unifica, que será estendido a outros estados a partir de 2020
Publicado em 04/12/2019 15h02
Ministério da Economia unifica local de prestação de serviços ao cidadão na cidade de São Paulo

Foto: EBC

Mais uma etapa do Programa Unifica foi implementada na capital paulista, com objetivo de centralizar a prestação de serviços do Ministério da Economia (ME) aos cidadãos de São Paulo, na última sexta-feira (29).

A partir de agora, os atendimentos das Gerências e Agências do Trabalho, da Receita Federal, dos Bancos Públicos (Caixa e BB) e do Patrimônio da União serão feitos em um único espaço, mais acessível e preparado, para melhorar a assistência à população.

O secretário-executivo do Ministério da Economia, Marcelo Pacheco dos Guaranys, participou da inauguração do espaço. Para a secretária de Gestão Corporativa do ME, Danielle Calazans, patrocinadora do projeto, essa entrega é bastante significativa, pois combina os três pilares-base do programa: pessoas, processos e estrutura.

“Com essa entrega, conseguimos otimizar a ocupação dos espaços, pois concentramos diferentes unidades de prestação de serviço do Ministério num único local, reduzindo custos com aluguel e com manutenção predial em R$ 2,61 milhões por ano”, informou Calazans. O modelo implementado é um piloto que deve ser expandido pela Secretaria de Gestão Corporativa da Secretaria Executiva, em parceria com os demais órgãos da Economia, em 2020.

Programa Unifica

Lançado em março de 2019, o Programa Unifica nasceu com objetivo de integrar a prestação de serviços à população nos estados. Neste ano, outro grande projeto foi entregue: a Central de Atendimento de Pessoal (Cape), em Brasília, que integrou as unidades de atendimento aos servidores ativos e inativos na capital federal e que será expandida para as unidades da federação. A Unidade de Prestação de Serviços do ME em São Paulo fica na Avenida Prestes Maia, 733, em frente à Estação da Luz, na capital paulista.

 Com informações do Ministério da Economia