Notícias

Energia

Governo aciona Belo Monte, a maior geradora de energia do Brasil

publicado: 19/07/2019 22h12, última modificação: 19/07/2019 22h12
Com a entrada em operação de mais um unidade geradora, o empreendimento se torna efetivamente a maior hidrelétrica 100% brasileira
Ministro aciona Belo Monte, a maior geradora de energia do Brasil

Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque aciona unidade geradora de Belo Monte FOTO: MME

A 14ª Unidade Geradora da Casa de Força Principal da Usina Hidrelétrica Belo Monte foi acionada, nesta quarta-feira (17), transformando-a na maior hidrelétrica 100% brasileira e quarta maior do planeta. “É um momento imperdível”, disse o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, ao acionar a Unidade em Vitória do Xingu, no estado do Pará. “Essa unidade, aparentemente pequena, dentro da grandiosidade dessa obra, sozinha, é capaz de alimentar uma cidade com 1,1 milhão de pessoas”, destacou.

Mais que gerar eletricidade, o ministro ressaltou que a obra da Unidade proporcionou “desenvolvimento regional, compromisso social, preservação cultural, educação, inovação e tecnologia feita por brasileiros e intensa integração com a população local com respeito ao meio ambiente e aos recursos hídricos”.

A 14ª Unidade Geradora coloca em funcionamento 24 turbinas. É a conclusão de um ciclo de nove anos de implantação, com investimento estimado em R$ 42 bilhões. “Mostra a capacidade da indústria nacional. Conseguimos o melhor, gerar energia e contribuir para a redução do custo de geração”, disse o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone.

Ao todo, a Usina Hidrelétrica Belo Monte, que pertence à Norte Energia, disponibiliza ao sistema elétrico brasileiro 8.788,5 MW de capacidade instalada. A energia produzida chega a 60 milhões de brasileiros das regiões Norte, Nordeste e Sudeste do país por meio do Sistema Interligado Nacional (SIN).

Outras quatro Unidades Geradoras da Belo monte ainda estão em processo de montagem. Cerca de 1.900 trabalhadores estão envolvidos neste trabalho. A expectativa é de que estejam prontas até outubro deste ano.