Notícias

Cidades inteligentes

Superintendente da Sudene é um dos palestrantes do Connected Smart Cities & Mobility

O evento – que teve início ontem (01) e segue até amanhã (03) – está sendo realizado em São Paulo.
Publicado em 02/09/2021 17h03
Evaldo Cruz Neto em evento sobre cidades inteligentes

Evaldo Cruz Neto destacou que a Sudene tem atuado, por exemplo, com a revitalização da Indústria 4.0, através da capacitação profissional.

O encontro – realizado pela Necta – está acontecendo no formato híbrido (presencial e digital) e é um espaço para debater ações que tornem os municípios brasileiros mais desenvolvidos, inteligentes e conectados, com a “missão de encontrar o DNA da inovação em ideias e projetos para as cidades”, segundo os organizadores do evento. A participação da Sudene foi na manhã de hoje (02), durante o lançamento do Guia Sandbox para Cidades Inteligentes, que faz parte da agenda estratégica da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). O superintendente da Autarquia, Evaldo Cruz Neto, foi um dos palestrantes e fez uma explanação sobre “Desafios e soluções para municípios do Nordeste”.

O Guia Sandbox orienta municípios para implementação de área urbana inteligente, através de soluções como semáforos, luminárias e pontos de ônibus inteligentes. “Este guia traz para o poder público e para o ambiente de inovação o caminho mais seguro para a modernização das cidades, com explicações sobre adoção de tecnologias de forma segura e com economia de recursos”, explica o presidente da ABDI, Igor Calvet. Na abertura dos debates de hoje, ele falou sobre a utilização da tecnologia para alcançar cidades mais resilientes, humanas, tecnológicas e que proporcionem melhor qualidade de vida. Ressaltou a importância dos parceiros para viabilizar essa proposta da ABDI, destacando a Sudene e, em especial, o superintendente Evaldo Cruz Neto. O gerente da Unidade de Novos Negócios da ABDI, Tiago Chagas Faierstein, detalhou o Guia Sandbox, quando afirmou que o seu principal objetivo é “reduzir a assimetria de conhecimento entre o poder público e o ecossistema da Indústria 4.0”.

A apresentação de Evaldo Cruz Neto trouxe informações sobre os incentivos fiscais e fundos regionais (FDNE e FNE), que atraem investimentos para a área de abrangência da Autarquia e oferecem financiamentos com taxas e condições diferenciadas. O superintendente apresentou ações da Sudene voltadas para a área de tecnologia, como a parceria com a ABDI para desenvolver centros de demonstração de tecnologias para cidades inteligentes. Foi firmado Memorando de Entendimentos entre as duas instituições voltado para a realização de estudos, intercâmbio de informações, conhecimentos e experiências, visando ao desenvolvimento de projetos, indicadores e pesquisas. Um desses projetos está sendo desenvolvido no município de Campina Grande (PB), que será voltado para segurança pública e contará com uma área de demonstração de tecnologias de Cidades Inteligentes, contemplando centro de comando e operações, reconhecimento facial, reconhecimento de placas e inteligência artificial. A implantação do projeto em Campina Grande poderá servir de modelo para outros municípios.

Segundo Evaldo, a Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste vem apoiando a revitalização da Indústria 4.0, através da capacitação dos funcionários. Ele afirmou que Inovação é o eixo central do Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE), elaborado pela Sudene, e que as ações voltadas para o setor são consideradas prioritárias para a Região. Para Evaldo, a inovação, o investimento em tecnologias e novos processos no ramo energético potencializa a interiorização do desenvolvimento. O superintendente acredita que o Nordeste pode contribuir para que o País tenha uma matriz energética saudável. “Transformando isso em uma política de governo, a gente pode tornar a Região no principal mercado de energias renováveis”.

A explanação do secretário Nacional de Mobilidade e Desenvolvimento Urbano Regional do MDR, Tiago Pontes de Queiroz foi sobre a Carta Brasileira para Cidades Inteligentes, elaborada para definir “Cidades Inteligentes” no contexto brasileiro, formular uma agenda pública articulada, apoiar municípios e demais agentes e disponibilizar uma estrutura para indexação de iniciativas. O prefeito de Petrolina (PE), Miguel Coelho, apresentou o laboratório vivo (Living Lab) de tecnologias inteligentes, resultado da parceria entre o município, a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e o Instituto de Desenvolvimento Tecnológico (INDT). O objetivo foi a instalação de semáforos e iluminação pública inteligentes, câmeras de alta definição e softwares de inteligência artificial para reconhecimento facial e de placas de veículos no município. O laboratório foi implantado em dezembro de 2020.

Entre os outros temas em pauta no Connected Smart Cities & Mobility estão mobilidade, Parceria Público-Privada, infraestrutura, regeneração urbana e transporte coletivo. São mais de 300 palestrantes com participações das associações que apoiam o Connected, representantes de governo e empresas patrocinadoras.

Ciência e Tecnologia