Notícias

Investimentos

Sudene apresenta, no Ceará, principais ações da Autarquia

Foram dois dias (22 e 23) de encontros com lideranças políticas e empresariais. Houve, ainda, assinatura de contrato no valor de R$ 422,9 milhões com o Banco do Brasil.
Publicado em 24/11/2021 10h00 Atualizado em 24/11/2021 11h07
Diretor Raimundo Gomes de Matos assina contrato com BB

A assinatura do contrato com o Banco do Brasil autoriza o uso de R$ 422,9 milhões do FDNE para implementação do complexo de energia solar. Cerca de 540 empregos devem ser gerados durante as obras. Foto: Thiago Souza.

O diretor de Planejamento e Articulação de Políticas da Sudene, Raimundo Gomes de Matos, participou, hoje (23), da assinatura de contrato no valor de R$ 422,9 milhões com o BB, que será o agente operador, para financiar um complexo de parque solar fotovoltaico de geração de energia elétrica a ser implantado na região do Cariri, com capacidade instalada de 163,7 MW. Serão cinco parques (Lightsource Milagres I, II, III, IV e V Geração de Energia Ltda).

Os quatro primeiros vão contar com investimentos totais de R$ 145,2 milhões (cada) e participação de R$ R$ 77, 8 milhões (cada) do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE). O investimento total do Lightsource Milagres V será de R$ 201,7 milhões, enquanto o financiamento do fundo administrado pela Sudene será de R$ 111,7 milhões. Ao todo, são R$ 782,6 milhões de investimentos totais, com a participação de R$ 422,9 milhões do FDNE. A cerimônia de assinatura contou com uma apresentação sobre a atuação Lightsource Bp, quando foi destacado que a empresa nasceu em 2010 no Reino Unido e vem contribuído para acelerar o crescimento da energia solar como fonte de energia em todo o mundo. “Nossa experiência financeira e histórico incomparável nos permitiram crescer exponencialmente, chegando a 13 países com operações ativas, mais de 500 colaboradores e mais de 300 projetos solares (cerca de 3 GW) de grande escala desenvolvidos até hoje”.

Hoje foi realizado, também, um debate com gestores municipais e secretários da Região Metropolitana do cariri, sobre as cadeias produtivas da Rota da Integração. A coordenadora geral de Promoção do Desenvolvimento Sustentável de Meio Ambiente da Sudene, Beatriz Lyra, fez uma explanação sobre a Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR) do MDR, que tem, entre suas ações prioritárias, o desenvolvimento de cadeias produtivas estratégicas e da estruturação de redes de polos (APLs) setorial e territorialmente interligados. Entre as rotas criadas pelo Ministério estão as do Cordeiro, Mel, Leite e TIC.

O encontro da segunda-feira (22) foi com empresários, quando Raimundo Gomes de Matos fez uma explanação sobre desenvolvimento regional e o papel da Sudene na gestão de incentivos fiscais e de financiamento de longo prazo. Foi destacado que entre 2013 e 2021, a Autarquia aprovou mais de 2900 pleitos de incentivos fiscais, que representaram a criação de 1,2 milhão de empregos e investimentos (por parte das empresas incentivadas) de R$ 247,7 bilhões. No Ceará, foram 245 mil postos de trabalho gerados ou mantidos e um total de R$ 34,1 bilhões investidos. Em relação ao Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE), são 13 projetos e investimentos de R$ 4,9 bilhões só no Ceará. Em toda a área de atuação da Superintendência, o Fundo conta com 43 projetos contratados, cuja participação de financiamento do fundo está em torno de R$ 26,6 bilhões.

A aposta da Sudene na interiorização do desenvolvimento foi outro ponto abordado por Raimundo. O diretor explicou que o Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE) utiliza em sua abordagem territorial o quadro de referência das regiões geográficas intermediárias propostas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A ideia é desconcentrar o desenvolvimento criando, a partir da influência de municípios polos, uma rede de cidades intermediárias para geração de novas oportunidades de negócios e expansão de políticas públicas. O plano conta com seis eixos (inovação; desenvolvimento institucional; segurança hídrica e conservação ambiental; educação e desenvolvimento de capacidades humanas; dinamização e diversidade produtiva; desenvolvimento social e urbano).

Diretor Raimundo Gomes de Matos palestra no CE

Energia, Minerais e Combustíveis