Notícias

Sudene apresenta contribuições para retomada econômica

O superintendente da Autarquia, Evaldo Cruz Neto, foi um dos expositores do Fórum de Desenvolvimento e Empreendedorismo, realizado nesta quarta-feira (14).
Publicado em 14/07/2021 17h21
Superintendente no Fórum de Empreendedorismo

Evaldo Cruz Neto apresentou as ações implementadas pela Sudene que irão contribuir para enfrentar os desafios impostos pela pandemia. Fotos: Divulgação

O encontro online foi uma iniciativa da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), que promoveu debates sobre “plano de retomada econômica segura”, “tributação como Incentivo à competitividade” e “empreendedorismo como alternativa viável à retomada econômica”, com foco no pós-pandemia de Covid-19.

As ações implementadas pela Sudene e que irão contribuir para enfrentar os desafios impostos pela crise atual, decorrente da pandemia do coronavírus foram apresentadas pelo superintendente da Autarquia, Evaldo Cruz Neto. O gestor informou que ainda este mês será entregue pela Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste os resultados de uma pesquisa de mercado que “vai trazer um panorama dos pós crise para a área de atuação da Sudene, representada por 11 estados e 1.991 municípios”. Foram ouvidos trabalhadores, entidades de classe e representantes governamentais. Segundo o gestor, a pesquisa confirma que foi ampliado o número de trabalhadores autônomos e o empreendedorismo necessita de um suporte maior, o que já vem sendo avaliado pela Superintendência

Evaldo Cruz Neto destacou o papel dos fundos de Desenvolvimento (FDNE e FNE) e dos incentivos fiscais para garantir o acesso a financiamentos e atrair investimentos para a Região. O Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste, por exemplo, “atende ao micro e pequeno empreendedor e conta com um orçamento, em 2021, de R$ 24 bilhões”. Quanto aos incentivos fiscais, Evaldo frisou que é importante a Reforma Tributária levar em consideração a relevância do Programa de Isenção Fiscal para a atração de novos empreendimentos para a Região.

Outro ponto destacado foi a necessidade, reforçada pela pandemia, de fortalecer a conectividade e ampliar o uso de novas tecnologias, o que, segundo Evaldo, está em sintonia com a aposta da Sudene na inovação, sendo esse o eixo central do Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE). Ainda seguindo essa linha, a Autarquia vem “abrindo editais de subvenção econômica nas áreas de ovinocaprinocultura, energias renováveis e fruticultura, o que casa muito bem com as rotas de integração”. A Sudene acredita que o apoio à área de tecnologia é estratégico, podendo contribuir para inserir a Região de forma competitiva na economia nacional e mundial.

Além de Evaldo Cruz Neto, participaram como expositores o presidente da Frente Parlamentar na Câmara dos Deputados, Efraim Filho; presidente da Unecs e da CNDL, José César; e secretário de Empreendedorismo e Inovação do MCTI, Paulo Alvim. O evento contou, ainda, com a diretora do Instituto Nacional do Semiárido, Mônica Tejo (debatedora) e presidente da Secretaria de Empreendedorismo, deputado Eduardo Carneiro (mediador).

De acordo com Eduardo Carneiro, será elaborada uma carta com as sugestões e contribuições dos participantes do Fórum de Desenvolvimento e Empreendedorismo para a retomada da economia, que será entregue ao Poder Executivo Nacional.