Notícias

BENEFÍCIO PRORROGADO

Auxílio Emergencial será pago aos mais vulneráveis por mais três meses

Presidente Jair Bolsonaro anuncia também novo valor para o Bolsa Família a partir de outubro
Publicado em 06/07/2021 14h04
Auxílio Emergencial será pago aos mais vulneráveis por mais três meses

 

O presidente da República, Jair Bolsonaro, editou nesta segunda-feira (05) o decreto que prorroga, pelo período complementar de três meses, o pagamento do Auxílio Emergencial 2021, instituído pela Medida Provisória nº 1.039, de 18 de março de 2021. A prorrogação beneficia cerca de 40 milhões de brasileiros, população de baixa renda afetada pela pandemia de Covid-19.

“Isso significa hoje comida no prato dos brasileiros, que é a maior preocupação que nós temos, além da vacinação. Quero, então, parabenizar o empenho pessoal do presidente Bolsonaro e a preocupação que ele sempre teve com essa pauta”, afirma a Ministra-Chefe da Secretaria de Governo, Flávia Arruda.

Essa MP, que abre crédito extraordinário em favor do Ministério da Cidadania, previu originalmente pagamento em quatro parcelas, com possibilidade de prorrogação desde que observada a disponibilidade orçamentária e financeira. Serão, então, sete meses de auxílio de proteção aos mais vulneráveis enquanto o país avança com a vacinação em massa.

De acordo com o decreto, para ser contemplado com a prorrogação, o beneficiário deve cumprir os requisitos estabelecidos pela MP. Além disso, o benefício será operacionalizado e pago pelos meios e mecanismos já utilizados no pagamento do Auxílio Emergencial durante o ano corrente.

O presidente Jair Bolsonaro anunciou ainda que, em novembro, o Ministério da Cidadania deve lançar o novo programa social do Governo Federal, mais fortalecido e ampliado, com valor reajustado para o Bolsa Família, e com o objetivo de proteger a população mais frágil.

 

Com informações da Secretaria-Geral da Presidência da República