Notícias

COVID-19

Em parceria com a Pfizer, Saúde capacita profissionais sobre logística e manuseio das vacinas da farmacêutica

Treinamentos tiveram início em abril e seguem até a total expansão da vacina da Pfizer no País
Publicado em 11/06/2021 12h56 Atualizado em 11/06/2021 13h03
51169851167_3610becc19_o (4).jpg

Foto: Tony Winston/MS

Os profissionais que atuam diretamente no manuseio das vacinas Covid-19 da Pfizer/BioNTec estão sendo capacitados para a promoção adequada da logística, preservação, preparação e administração do imunizante. A iniciativa acontece em razão de uma parceria entre o Ministério da Saúde, por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI), com o laboratório.

O treinamento é realizado aos profissionais das diversas instâncias da rede de frio, estrutura que coordena desde o transporte até o armazenamento dos insumos. Essas equipes atuam diretamente no manuseio dos imunizantes, em âmbito estadual, regional, municipal e das salas de vacinação de vacinação de todo o País. As capacitações iniciaram em abril e seguem até a total expansão da vacinação da Pfizer no País.

O treinamento é importante porque as vacinas Covid-19 da Pfizer exigem temperaturas em intervalos de tempo específicos, que devem ser observados pelos diversos profissionais envolvidos nas ações de vacinação do Sistema Único de Saúde (SUS). Neste sentido, para resguardar a qualidade e a segurança das vacinas da Pfizer, o PNI adotou a introdução gradativa da vacinação nos municípios.

Primeiramente, foi orientada a vacinação exclusiva nas capitais brasileiras. E, desde 28 de maio, com autorização da Anvisa, a vacinação com as doses da farmacêutica foi estendida a outros municípios, de acordo com a pactuação entre União, estados e municípios. Agora, as doses da Pfizer/BioNTech poderão ficar mais tempo dentro das salas de vacinação do SUS.

O imunizante pode ficar até 31 dias refrigerado entre +2ºC e +8°C - essa é a faixa de temperatura mais comum na rede pública de saúde dos municípios. Os chamados ultrafreezers são os mais indicados para o armazenamento da vacina. Nesses equipamentos, as doses ficam guardadas entre -90ºC e -60ºC, permitindo que os imunizantes se mantenham conservados por todo o período de validade (seis meses).

É exatamente nessas temperaturas que as vacinas são armazenadas no Centro de Logística do Ministério da Saúde, em Guarulhos, assim que chegam ao Brasil. A expectativa é de que, em breve, o Ministério da Saúde envie as vacinas da Pfizer aos estados nos próprios ultrafreezers. Isso porque a pasta possui em andamento um processo de compra de 183 equipamentos, via Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS).

Ministério da Saúde
(61) 3315-3580 / 2351

Saúde e Vigilância Sanitária