Obter licença para piloto comercial de helicópteros (PCH) Você também pode conhecer este serviço como: Licença de PC
Solicitar
Última Modificação: 17/09/2019
Novo
  • O que é?

    Licença que permite ao piloto ser remunerado pelo vôo.

    Para obtenção da licença, é necessário que o profissional seja titular de licença de piloto privado de helicóptero e tenha, no mínimo, 150 horas de experiência de voo (100 horas totais se todas as horas forem realizadas, de forma ininterrupta e com aproveitamento, em curso de piloto comercial de helicóptero aprovado pela ANAC), sendo, no mínimo, 50 horas em helicóptero, as quais devem incluir, pelo menos:

    • 35 horas de voo como piloto em comando;
    • 10 horas de voo de navegação como piloto em comando, as quais devem incluir, pelo menos, 1 percurso de, no mínimo, 300 milhas náuticas (540 km), no qual deve ter realizado aterrissagens completas em, pelo menos, 2 aeródromos diferentes;
    • 10 horas de instrução duplo comando de voo por instrumentos, das quais, no máximo 5 horas podem ser realizadas em dispositivo de treinamento de voo por voo simulado (FSTD), devidamente qualificado e aprovado pela ANAC;
    • 5 horas de voo noturno, nas quais devem ser realizadas, pelo menos, 5 decolagens e 5 aterrissagens como piloto em comando.

     

    Concluído o processo com sucesso, a licença e a habilitação aparecerão automaticamente no CHT Digital e no SINTAC. Caso a solicitação seja submetida com ausência de documentos ou documentação incorreta, o processo será indeferido e o requerente deverá submeter nova solicitação com as correções devidas.

     

  • Quem pode utilizar este serviço?

    Pessoa física com, no mínimo, 18 anos e o ensino médio concluído.

  • Etapas para a realização deste serviço
    1. Solicitar licença

      A solicitação deve ser feita de forma eletrônica no SINTAC, escolhendo as opções “Concessão de Licença” (preencher o campo à direita com PCH). Em seguida, basta imprimir o formulário gerado e pagar as TFAC aplicáveis numa agência do Banco do Brasil.

      Documentação

      Documentação em comum para todos os casos
      • Requerimento padrão devidamente preenchido e assinado;
      • Certificado de conclusão do ensino médio ou superior;
      • Certificado Médico Aeronáutico (CMA) de 1ª classe ou superior, válido;
      • Certificado de conclusão de curso teórico de piloto comercial de helicóptero aprovado pela ANAC;
      • Aprovação em exame teórico da ANAC.
      • Registro na CIV Digital dos voos de instrução e da experiência de voo como piloto em comando (IS 61-001), incluindo os endossos requeridos (IS 61-006);
      • Declaração de instrução emitida pela organização de ensino, certificada pela ANAC, em que tenha realizado o curso prático (Apêndice B da IS 00-008), se couber;
      • FAP com aprovação em exame de proficiência (cheque);
      • Comprovante de pagamento das TFAC 5097 e 5101.

      Custos

      • Taxa de Fiscalização da Aviação Civil (TFAC) cód. 5097   R$ 136,42
      • Taxa de Fiscalização da Aviação Civil (TFAC) cód. 5101   R$ 156,88

      Canais de prestação

        Web : 
      Para gerar a GRU

        Web : 

      Tempo de duração da etapa

      Até 30 dia(s) corrido(s)
  • Outras Informações
    Quanto tempo leva?
    Até 30 dia(s) corrido(s) é o tempo estimado para a prestação deste serviço.

    Informações adicionais ao tempo estimado

    Em caso de indeferimento do processo, a contagem de prazo será reiniciada.


    Para mais informações ou dúvidas sobre este serviço, entre em contato

    Telefone 163 ou pelo Sistema de Atendimento da ANAC


    Este é um serviço do Agência Nacional de Aviação Civil . Em caso de dúvidas, reclamações ou sugestões favor contactá-lo.

    Informações adicionais ao tempo de validade
    • Não há validade para a licença de piloto comercial de helicóptero;
    • Validade de 2 anos para a habilitação de classe.
    • Validade de 1 ano para as habilitações de tipo e de voo por instrumentos.

    Tratamento a ser dispensado ao usuário no atendimento

    O usuário deverá receber, conforme os princípios expressos na lei nº 13.460/17, um atendimento pautado nas seguintes diretrizes:

    • Urbanidade;
    • Respeito;
    • Acessibilidade;
    • Cortesia;
    • Presunção da boa-fé do usuário;
    • Igualdade;
    • Eficiência;
    • Segurança; e
    • Ética

    Informações sobre as condições de acessibilidade, sinalização, limpeza e conforto dos locais de atendimento

    O usuário do serviço público, conforme estabelecido pela lei nº13.460/17, tem direito a atendimento presencial, quando necessário, em instalações salubres, seguras, sinalizadas, acessíveis e adequadas ao serviço e ao atendimento.


    Informação sobre quem tem direito a tratamento prioritário

    Não se aplica.


Licença para Piloto Comercial de Helicóptero (PCH)
Esta informação foi útil para você?