Notícias

ESPÉCIE AMEAÇADA

Expedição de campo mira território do cardeal-amarelo

Espécie criticamente ameaçada vive apenas em uma região no Rio Grande do Sul
Publicado em 18/12/2019 11h15
Cardeal-amarelo é um pássaro de beleza e canto extraordinários. (Acervo/Expedição) - ICMBio

Cardeal-amarelo é um pássaro de beleza e canto extraordinários. (Acervo/Expedição) - ICMBio

Ornitólogos do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Aves Silvestre (Cemave), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS), além de doutoranda da Universidade Federal do Paraná, realizaram uma expedição de campo no Parque Estadual do Espinilho, no Rio Grande do Sul. O objetivo da missão foi percorrer todos os territórios conhecidos que habitam o pássaro cardeal-amarelo, espécie criticamente ameaçada.

O cardeal-amarelo é um pássaro de beleza e canto extraordinários, sendo que a pequena população de vida livre, realmente conhecida e monitorada no Brasil, está restrita ao Parque Estadual do Espinilho e fazendas particulares vizinhas à unidade de conservação. Os profissionais foram conhecer o tamanho atual da população nesta região e investigar a saúde destas aves campestres em seu ambiente natural.

A expedição, que aconteceu de 9 a 15 de dezembro, percorreu toda a região buscando territórios conhecidos dos cardeais-amarelos. A equipe dedicou-se à captura das aves para a coleta de material biológico com o intuito de subsidiar a avaliação da saúde dos cardeais-amarelos da região e marcá-los com anéis metálicos e coloridos para estudos futuros. Os ornitólogos percorreram 13 territórios conhecidos, e localizaram cardeais em seis destes locais, registrando um total de 14 indivíduos.

A expedição atende ao Plano de Ação Nacional (PAN) Campos Sulinos, elaborado em 2011 para a conservação das espécies ameaçadas dos campos e do espinilho, como o cardeal-amarelo (Gubernatrix cristata), uma das aves mais ameaçadas do Brasil. Este plano está atualmente em seu segundo ciclo de gestão e tem o objetivo maior de promover ferramenta de gestão para a conservação de um conjunto de espécies sob os mesmos fatores de pressão: expansão da agricultura, da silvicultura e pela continuidade de atividades ilegais como a captura de espécimes para o tráfico de animais.
com informações do ICMBio.