Notícias

500 dias

Defesa: Operação Covid-19

Publicado em 14/05/2020 19h24
Defesa: Operação Covid-19

- Foto: Foto: Reprodução

No dia 18 de março deste ano, o Ministério da Defesa (MD) aprovou a Diretriz Ministerial de Planejamento nº 6/GM/MD, regulando o emprego das Forças Armadas para apoio às medidas deliberadas pelo Governo Federal destinadas à mitigação das consequências do surto do novo coronavírus. No dia 20 de março, foi ativado a Operação Covid-19 e o Centro de Operações Conjuntas (COC), em Brasília, para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate ao novo vírus. Em decorrência, foram ativados dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional.

Um Comando Aeroespacial (Comae), de funcionamento permanente, provê suporte aéreo na condução das ações, e um Centro de Coordenação de Logística e Mobilização (CCLM) é responsável por coordenar a Logística e a Mobilização das Forças Armadas e em operações conjuntas.

Atualmente, estão sendo empregados na Operação Covid-19 mais de 30 mil militares, 1, 2 mil viaturas, 100 embarcações e 50 aeronaves. Esse efetivo é bem superior ao empregado pelo Brasil na II Guerra Mundial. Nesse contexto, Marinha, Exército e Aeronáutica estão sendo empregados em diversas ações:

  • No apoio às ações federais;
  •  controle de passageiros e tripulantes nos aeroportos, portos e terminais marítimos;
  • controle de acesso das fronteiras;
  • na desinfecção de pessoal, materiais e locais públicos de maior circulação, bem como penitenciárias e terminais salineiros, por unidades militares especializadas em Defesa Biológica, Nuclear, Química e Radiológica (DBNQR);
  • no transporte de materiais e insumos de saúde, alimentos e outros, por modal aéreo e terrestre;
  • nas ações de suporte ao sistema de saúde e campanhas de vacinação, com pessoal e montagem de postos de triagem;
  • ações de doação de sangue, em suporte aos hemocentros;
  • fabricação de EPIs;
  • capacitação de agentes públicos de desinfecção;
  • capacitação de agentes de saúde;
  • ações de conscientização da população;
  • ações de apoio a caminhoneiros, com a distribuição de alimentos;
  • ações de apoio aos beneficiários do Programa Forças no Esporte (Profesp), com a distribuição de kits de alimentação, em parceria com o Ministério da Cidadania;
  • ações de repatriação, em parceria com o Ministério das Relações Exteriores;
  • ações de elevação da condição psicológica, com a atuação de bandas;
  • e nas ações de mobilização da Base Industrial de Defesa, com cadastro e coordenação do apoio fornecido.

 

Ministérios participantes: Ministério das Relações ExterioresMinistério da CidadaniaMinistério da SaúdeGabinete de Segurança Institucional da Presidência da República 

Programa Forças no Esporte


Com o início da pandemia de Covid-19 e do isolamento social, as atividades presenciais do Programa Forças no Esporte (Profesp) tiveram que ser suspensas, o que deixaria as crianças atendidas inclusive sem alimentação. Em face dessa emergência, o Profesp conseguiu se adaptar rapidamente. O Ministério da Defesa (MD), em parceria com o Ministério da Cidadania, a partir do dia 8 de abril, deu início à entrega de kits de alimentação às famílias das crianças e jovens atendidos pelo programa.

O Ministério da Defesa disponibilizou o recurso financeiro para a montagem dos kits e as Forças Armadas, responsáveis por executar o programa, já distribuíram 18.977 kits até o dia 12 de maio, utilizando sua capilaridade em todo o território nacional.

O Profesp beneficia 30 mil crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social, de seia a 18 anos, moradores de 132 municípios, inclusive em pelotões de fronteira e no Arquipélago de Fernando de Noronha. Dentre os beneficiários estão crianças e jovens de comunidades quilombolas e de mais de 23 etnias. Há também 378 com necessidades especiais e atendidos pelo Programa João do Pulo. O programa funciona no contraturno escolar, em 202 organizações militares, onde os jovens, além de participarem de atividades esportivas, didáticas e de cidadania, recebem duas refeições.

Com o atual cenário de isolamento social, decorrente do novo coronavírus, incluindo a interrupção do funcionamento das escolas e também do Profesp, esses jovens ficaram privados dessas refeições nas organizações militares. A distribuição dos kits alimentação é uma forma de buscar atenuar as dificuldades enfrentadas por suas famílias, que receberam seus primeiros kits já no mês de abril. A primeira entrega dos kits ocorreu no Gama (DF). Nas proximidades da Capital Federal, militares da Marinha do Brasil doaram kits aos beneficiados do programa, na Escola Classe 28.

Ministérios participantes: Ministério da Cidadania

 

Fonte: Ministério da Defesa