Notícias

300 dias

Cai índice de violência e aumenta apreensão de drogas

Segurança pública e combate ao crime são prioridades do Governo Federal
publicado 05/11/2019 17h00, última modificação 05/11/2019 17h38
Banco de Imagens

Dentre as iniciativas com maior resultado nos 300 dias de governo, as relativas à segurança têm grande destaque. No primeiro semestre deste ano, em comparação ao mesmo período de 2018, os homicídios foram reduzidos em 22,1%; o roubo de carga caiu 25,7%; e o de veículos, 27%. Além de medidas operacionais, também foi apresentado o Pacote Anticrime, que visa potencializar o combate ao crime organizado, ao crime violento e à corrupção.

Pacote Anticrime

O pacote propõe alterações em 13 leis e decretos nas áreas de atuação policial, regras de processo penal, banco de dados, progressão de regime, corrupção e enriquecimento ilícito. Traz medidas para isolar lideranças criminosas, iniciar o cumprimento de pena em presídios de segurança máxima e diminuir a progressão de regime, as saídas temporárias e outros benefícios. As visitas também devem ser monitoradas e gravadas para evitar a comunicação ilegal.

Em Frente Brasil

Lançado no fim de agosto, o projeto tem como objetivo combater crimes violentos no país, como homicídios, feminicídios e latrocínios, que é o roubo seguido de morte. Cinco cidades, nas cinco regiões do país, foram escolhidas para receber o projeto piloto: Ananindeua (PA), Cariacica (ES), Goiânia (GO), Paulista (PE) e São José dos Pinhais (PR). Nesses municípios, ocorre um choque operacional com o policiamento ostensivo nos locais mais violentos. 

Confisco de bens de traficantes

Com a sanção da Lei 13.886, ficou mais fácil a venda dos bens apreendidos do narcotráfico, como carros, imóveis, aviões e embarcações. Eles serão vendidos por meio de leilões, mesmo antes da sentença definitiva da Justiça. Com isso, busca-se uma menor depreciação desses bens. Os recursos obtidos vão para o Fundo Nacional Antidrogas, que vai investir em projetos de recuperação de dependentes químicos e no reaparelhamento das polícias. Caso os acusados sejam absolvidos, os valores serão ressarcidos em 72 horas. A expectativa do governo é arrecadar, só neste ano, R$ 100 milhões com a venda desses bens.

Combate à corrupção e apreensão de drogas

As equipes da Operação Lava Jato receberam reforço e aumentaram a força de trabalho em 57%. O número de policiais federais envolvidos nas forças-tarefas e nas investigações passou de 149 para 234 nos quatro principais núcleos de trabalho: Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal.

As apreensões de droga também foram recorde. Nos sete primeiros meses deste ano, foram apreendidas 60,7 toneladas de cocaína. Até 2017, as apreensões, no mesmo período, não passavam de 20 toneladas. Mais de três mil toneladas de pés de maconha também foram destruídas no mesmo período, superior à soma de 2017 e 2018.