Notícias

IPCA

Inflação do país registra queda histórica de 0,04% para o mês de setembro

publicado: 09/10/2019 13h00, última modificação: 09/10/2019 16h21
O índice é o menor resultado para um mês de setembro, desde 1998
Inflação do país registra queda histórica de 0,04% para o mês de setembro

A deflação de setembro foi influenciada principalmente pela queda de preços de 0,43% dos alimentos e bebidas - Foto: Agência Brasil

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado o oficial do país, registrou deflação (queda de preços) de 0,04% em setembro deste ano, enquanto a taxa registrada em agosto foi de 0,11%. Este é o menor resultado para um mês de setembro desde 1998.  

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (09), no Rio de Janeiro (RJ), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e mostram ainda que no acumulado do ano, o índice registrou 2,49% e, na ótica dos últimos 12 meses, ficou em 2,89%, abaixo dos 3,43% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em setembro de 2018, a taxa foi de 0,48%.

A deflação de setembro foi influenciada principalmente pela queda de preços de 0,43% dos alimentos e bebidas. Os alimentos para serem consumidos em casa passaram a custar, em média, 0,70% menos no mês.

As principais quedas foram registradas pelo tomate (-16,17%), que foi o item individual que mais impactou o IPCA; a batata-inglesa (-8,42%); a cebola (-9,89%) e as frutas (-1,79%).

O IPCA

O IPCA é calculado pelo IBGE desde 1980, se refere às famílias com rendimento monetário de 01 a 40 salários mínimos. Para o cálculo do índice do mês, foram comparados os preços coletados no período de 28 de agosto a 27 de setembro de 2019 (referência) com os preços vigentes no período de 30 de julho a 27 de agosto de 2019 (base).

INPC de setembro fica em -0,05%

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de setembro variou -0,05%, enquanto, em agosto, havia registrado 0,12%. Este resultado é o menor para um mês de setembro desde 1998, quando o INPC ficou em -0,31%. A variação acumulada no ano ficou em 2,63% e, no acumulado dos últimos 12 meses, o índice desacelerou para 2,92%, abaixo dos 3,28% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em setembro de 2018, a taxa foi de 0,30%.

Os produtos alimentícios caíram 0,42% em setembro, enquanto no mês anterior registraram -0,49%. O agrupamento dos não alimentícios variou 0,11%, enquanto em agosto havia registrado 0,39%.

Fonte: IBGE