Notícias

Agricultura

Festival de Tambaqui da Amazônia é realizado em Brasília

Serão distribuídas seis toneladas do peixe na Esplanada. Objetivo é estimular consumo do pescado
publicado 06/08/2019 21h35, última modificação 06/08/2019 21h35
Festival de Tambaqui da Amazônia é realizado em Brasília

Festival de Tambaqui da Amazônia é realizado em Brasília Foto:Carlos Silva /MAPA

Seis toneladas de peixes serão assadas e distribuídas ao público que quiser degustar no Festival Tambaqui da Amazônia, que será realizado na Esplanada dos Ministérios, em Brasília (DF). O Festival ocorre nesta quarta-feira (7) a partir das 12h e espera receber quatro mil pessoas.                                                                                  

Para participar, é necessário doar um quilo de alimento não perecível. Os alimentos serão doados para instituições de caridade. O evento ocorre com o apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Nesta terça-feira (6), o presidente, Jair Bolsonaro, participou da abertura do Festival, que teve jantar com churrasco do peixe da Região Norte. O churrasco na Esplanada dos Ministérios será produzido com a carne do Tambaqui, produzido na Amazônia, com apoio do Sebrae, governo de Rondônia e empresas parceiras.

Consumo e produção

O objetivo do Festival é promover o consumo do tambaqui. Para o secretário de Aquicultura e Pesca do MAPA, Jorge Seif, é preciso incentivar o consumo, principalmente infantil. “As crianças brasileiras precisam conhecer esse peixe para que eles criem essa memória afetiva e que possam gerar esse bom hábito que é comer uma proteína tão saudável”, disse.

De acordo com Jorge Seif, a média de consumo de peixe do brasileiro é de 10 quilos por ano, enquanto a média mundial é de 20 quilos. “Temos uma grande margem para nos equiparar a outros países do mundo”.

Além do consumo, o secretário ressalta que é preciso aumentar, principalmente a produção nacional. O Brasil importa hoje US$ 1,3 trilhão por ano e exporta cerca de US$ 2 milhões por ano. “Grande parte do peixe que é consumido no Brasil está vindo de fora do país. (...) Precisamos incentivar a produção”, destacou. Para isso, o governo quer investir em acesso a crédito e desburocratizar. “Desregular, no sentido de desburocratizar e facilitar a vida do produtor”, afirmou.

Além dessas medidas, o MAPA prepara também um convênio de cooperação com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) para apoiar a piscicultura brasileira.

Segundo o secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do ministério da Economia, Carlos da Costa, a psicultura é uma “vertente da nova Amazônia verde para crescimento da região e preservação” e o tambaqui um exemplo do crescimento que o governo quer para as micro e pequenas empresas.