Acervo em Rede e Projeto Tainacan

Publicado em 24/08/2021 17h31

Instituído em 2013, o Programa Acervo em Rede tem como principal objetivo promover a democratização do acesso digital aos bens culturais musealizados, promovendo também a digitalização e a documentação dos acervos das instituições museológicas na internet.  Visa também instrumentalizar os museus brasileiros com ferramentas digitais sistêmicas, capazes de aperfeiçoar a gestão e a catalogação de seus acervos, permitindo a difusão integrada do patrimônio museológico e do patrimônio cultural preservado por diferentes grupos sociais.

Em 2016, uma parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG) no desenvolvimento do sistema livre Tainacan – plataforma online para a criação de repositórios digitais e difusão dos acervos com foco em mídias digitais -, viabilizou a customização da ferramenta para atender às necessidades de catalogação e difusão dos acervos dos museus do Ibram.

A parceria Ibram e UFG vai além da migração e da difusão das informações dos acervos e customização da ferramenta, visto que tem possibilitado aos museus a revisão minuciosa da documentação museológica, permitindo a normalização dos dados, o uso de tesauro e vocabulário controlado e a padronização para a norma do Inventário Nacional dos Bens Culturais Musealizados.

Metas

  • Promover a democratização do acesso aos objetos que representam a memória coletiva, a história e a diversidade cultural do país, a partir da difusão digital.
  • Instrumentalizar os museus com a ferramenta Tainacan para o aperfeiçoamento da catalogação e da difusão dos bens culturais e para o desenvolvimento das ações de integração dos acervos em rede do Ibram.
  • Disponibilizar um portal de busca integrada reunindo o acervo museológico, a fim de permitir o intercâmbio de informações.
  • Qualificar as informações sobre os acervos museológicos, a partir do uso de padrões, normas e instrumentos técnicos da documentação.
  • Disponibilizar a ferramenta Tainacan Museus para gestão e catalogação de acervo museológico.

Projeto Tainacan: da coleta a difusão dos acervos

De modo geral o processo de migração das bases de dados possui algumas etapas definidas e um fluxo, que pode ser alterado de acordo com alguns fatores:

  • Base de dados (número de itens, número de metadados e qualidade dos dados)
  • Profissionais (especialidade e tempo disponível)

Considerando os elementos acima são determinadas as etapas que serão desenvolvidas, sendo as alterações definidas por meio de reuniões envolvendo as equipes do Ibram e da UFG.

 

 

O início do processo se dá com o envio por parte dos museus da documentação digital de seu acervo para a equipe do Ibram, que encaminha à equipe da UFG, que dará início ao estudo para análise da documentação, conversão, tratamento, melhoria e importação dos dados no sistema Tainacan. 

Apresentamos a seguir as principais etapas do processo de migração de dados. São elas:

1 – Coleta de dados: compreende a coleta dos dados e sua conversão em um arquivo de texto separado por vírgulas (csv), que será o formato adotado para as bases de dados que serão tratadas, normalizadas e migradas para o Tainacan.

2 – Análise da documentação: estudo dos padrões de metadados e vocabulários controlados usados na documentação.

3 – Tratamento dos dados: melhoria da organização da informação, da qualidade dos dados registrados e na padronização de termos, que por consequência tornam a recuperação das informações mais fácil e rápida, as buscas mais precisas e assertivas, e ainda permitem outras visualizações e análises mais completas e detalhadas do conteúdo dos acervos, permitindo conhecer com mais propriedade cada acervo. Boa parte deste trabalho é realizado com o auxílio da ferramenta OpenRefine.

4 – Importação dos dados no Tainacan e validação pela equipe do museu

5 – Publicação e difusão do acervo: etapa final do processo onde é montada a página para apresentação das coleções, que é o primeiro contato do usuário com o acervo. Esta página tem como objetivo  principal ser uma porta de entrada para o acervo, uma contextualização do mesmo. 

Com todas as etapas descritas concluídas o acervo está pronto para ser disponibilizado para acesso do público. 

Conheça os acervos online na plataforma Tainacan:

O Acervo em Rede em números

Estes são os números atuais da implantação do Tainacan nos museus do Ibram:

  • 18 museus com acervos disponíveis ao público;
  • Mais de 200.000 itens em tratamento das informações;
  • Mais de 15.000 itens disponibilizados para consulta.