Notícias

EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA

Rede Federal atendeu a mais de 1 milhão de estudantes em 2019

Dados mostram um aumento de 13,4% nas matrículas, em relação a 2018; cursos de qualificação profissional tiveram maior expansão: de 135 mil para 184 mil matriculados
Publicado em 29/06/2020 17h49 Atualizado em 30/06/2020 10h50

 

Ao longo de 2019, a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (conjunto de instituições, como institutos federais e escolas técnicas ligadas às universidades federais), vinculada ao Ministério da Educação, atendeu a um total de 1.023.303 estudantes, o que representa uma expansão de 13,4% em relação ao ano anterior. Esses são alguns dos dados disponibilizados na Plataforma Nilo Peçanha (PNP), um ambiente virtual em que constam as estatísticas oficiais da Rede Federal. A ferramenta disponibiliza levantamentos que são realizados anualmente e recebem o mesmo nome da plataforma (PNP). Estão disponíveis: a PNP 2018 (ano-base 2017), a PNP 2019 (ano-base 2018) e, neste mês, foi publicada a PNP 2020 (ano-base 2019).

 

Qualificação Profissional

Segundo o levantamento referente a 2019, os estudantes atendidos estão distribuídos em cursos que vão da educação básica até a pós-graduação, apontando uma das características da Rede, que é a verticalização do ensino. Além disso, é possível observar o foco da Rede Federal na educação profissional e tecnológica de nível médio, uma vez que 47% do total de estudantes estão matriculados em cursos técnicos e 18% em cursos de qualificação profissional – área que teve maior expansão, inclusive: em 2018, eram 135 mil matriculados; já em 2019, o número passou para 184 mil.

 

Perfis

Os dados da plataforma também apontam o perfil dos estudantes atendidos. A partir de uma amostragem da renda declarada pelos ingressantes, observou-se que 55,8% deles têm renda familiar per capita de até um salário mínimo. Em relação à classificação racial, prevaleceu a parda, com 48,7% do total, seguida pela branca, com 38,22%.

 

Em relação aos professores da Rede Federal, os dados da Plataforma Nilo Peçanha apontam que a maioria tem mestrado (51,39% do total) ou doutorado (34,09%). O custo por aluno ao ano ficou em R$ 15.741,98.

 

Rede Federal

A Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica foi criada pela Lei nº 11.892, no ano de 2008, e é composta por 38 Institutos Federais, dois centros federais de Educação Tecnológica, o Colégio Pedro II e escolas técnicas vinculadas às universidades federais.

 

No total, as instituições se subdividem em mais de 650 unidades, entre campi e unidades administrativas em diversas cidades em todos os Estados e no Distrito Federal. Na plataforma, é possível consultar dados referentes a cada instituição. Para conhecer e saber mais, acesse: http://plataformanilopecanha.mec.gov.br/

 

Assessoria de Comunicação Social, com informações da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação